Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 20 Abril |
Santa Inês de Montepulciano
home iconAtualidade
line break icon

Itália para em greve geral contra o governo

<p>Manifestação em Roma</p>

AFP - publicado em 12/12/14

Duas grandes confederações sindicais italianas iniciaram nesta sexta-feira uma greve geral de oito horas contra as reformas econômicas e sociais do primeiro-ministro Matteo Renzi, que tenta impor um ritmo intenso para tirar o país da crise.

Mais de cinquenta manifestações estão previstas em várias cidades italianas como parte desta greve iniciada às 08h00 GMT (06h00 de Brasília) e que deve terminar às 16h00 GMT (14h00 de Brasília). A paralisação foi convocada pela CGIL, principal confederação sindical italiana, e pela UIL, a terceira maior do país.

Uma outra confederação menor, a UGL, uniu-se ao movimento, enquanto a católica CISL, segunda maior da Itália, considerou que uma greve seria contraproducente no contexto atual e que é necessário propor "um grande pacto social".

Vários setores serão afetados pelo movimento, principalmente o de transporte público. O serviço vai funcionar apenas nas horas de maior movimento.

Dezenas de voos foram cancelados ou reprogramados nos principais aeroportos do país.

Para evitar maiores estragos, Roma abriu o centro da cidade a todos os veículos e não apenas para aqueles com permissão especial, como acontece geralmente.

O principal alvo da revolta é o "Jobs Act", a reforma do mercado de trabalho promovida por Renzi para estimular contratações. A lei, adotada na semana passada, tem como objetivo facilitar o processo de demissão e reduzir os direitos e proteções dos trabalhadores nos primeiros anos de contrato.

Os sindicatos também denunciam o projeto de orçamento 2015, por considerarem que as medidas de reativação da economia são insuficientes.

Matteo Renzi mantém relações tensas com os sindicatos desde a sua chegada ao poder. Ele reduziu o peso desses grupos nas negociações sobre os projetos do governo.

"O governo comete um erro ao eliminar a discussão e a participação" dos sindicatos na elaboração das leis em algumas áreas, afirmou nesta sexta Susanna Camusso, secretária-geral da CGIL.

"O governo deve escolher entre o conflito e o diálogo", acrescentou.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
Ordenação sacerdotal
Francisco Vêneto
Ex-testemunha de Jeová será ordenado padre católico aos 25 anos
3
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
4
BENEDICT XVI
Reportagem local
Em nova e extensa biografia, Bento XVI desmascara o atual “...
5
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
6
Reportagem local
Hoje celebramos Santa Bernadette, a menina que viu Nossa Senhora ...
7
Papa Bento XVI
Reportagem local
Bento XVI faz 94 anos e é o primeiro Papa a atingir essa idade na...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia