Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 05 Dezembro |
São Saba
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Como encarar o consumismo neste Natal?

Fred-Seibert-CC

Rachel Lu - publicado em 17/12/14

4. Vamos refletir sobre o contraste desafiador da pobreza e da abundância!

A justaposição entre pobreza e riqueza faz parte do Natal. Os três reis magos levaram presentes magníficos para um bebê deitado na palha de um cocho de animais em uma estrebaria. O Natal nos dá a oportunidade de refletir sobre o que há de bom na pobreza, entendida como desprendimento das coisas supérfluas; sobre o que há de bom na riqueza, entendida como a justa qualidade de vida; e, especialmente, sobre a beleza da interação humana, que pode suavizar a pobreza material e até ajudar a superá-la mediante o incentivo a atitudes mais generosas e amorosas.

Eu me pergunto, às vezes, se o mau humor causado pela constatação do mercantilismo desta época não brota, no fundo, da incapacidade de lidarmos com as complexidades deste assunto. Em vez de gratidão pelas luzes que brilham na escuridão, chegamos a sentir vergonha daquilo que temos. E assim criticamos o costume de dar presentes ou reclamamos das muitas calorias produzidas por este período do ano.

Mas espere um pouco! Pode ser desconfortável sermos lembrados das nossas necessidades intrínsecas, mas esse desconforto não precisa se transformar em culpa. A riqueza e a pobreza são dois assuntos complementares para as nossas reflexões de Natal. Vamos aproveitar para aprender algo desses mistérios em vez de lamentá-los.

5. Vamos deixar que Cristo seja o centro do nosso Natal!

Vendedor nenhum pode nos empurrar para longe da manjedoura do Menino Jesus sem o nosso consentimento. Se você está irritado com os espetáculos comerciais de Natal, retorne à fonte: pegue a sua Bíblia, leia e medite.

O Natal gira em torno de Jesus. Ele não pode ser ofuscado pelos comerciais e pelas pirotecnias consumistas. Em vez de desperdiçar energias com lamentos, podemos nos concentrar na manjedoura e adorar o Menino de Belém.

No primeiro Natal, o Verbo se fez carne e as pessoas que andavam nas trevas viram uma grande luz. A Luz é o Menino Deus, que ilumina a mais escura das noites. Neste espírito, eu vejo, sim, a alegria presente nos enfeites cintilantes das casas e das vitrines. Se Deus veio pessoalmente até a vida dos humildes pastores e dos reis do Oriente, por que o nosso mundo materialista e consumista ficaria de fora do alcance da redenção?

Esta é a esperança que deve animar a nossa época de Natal!

  • 1
  • 2
Tags:
NatalPecado
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia