Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 23 Maio |
São Desidério
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Mundo comemora normalização de relações entre EUA e Cuba

<p>Estudantes cubanos se reúnem para comemorar a aproximação do país com os Estados Unidos no dia 17 de dezembro de 2014 em Havana</p>

AFP - publicado em 19/12/14

Gary Hufbauer, do Instituto Peterson de Economia Internacional em Washington, advertiu que "isso é apenas o início de um longo caminho em direção à normalização".

"Em sua maior parte, as empresas americanas ainda estão bloqueadas, não apenas pelas sanções dos Estados Unidos, mas também pela pesada mão do Estado de Cuba", disse.

Até o momento, os investimentos e o comércio permanecerão rigidamente controlados sob as leis aprovadas pelo Congresso americano e pelas próprias restrições do regime cubano, adiando tentativas para entrar no mercado cubano por parte de indústrias americanas, desde as hoteleiras até as companhias petrolíferas e fabricantes de automóveis.

"O povo cubano e a resistência cubana na ilha e no exílio vão continuar e perseverar em sua luta até obter a plena liberdade de Cuba", disse em Miami Sylvia Iriondo, da organização Mães e Mulheres Anti-Repressão (M.A.R) por Cuba.

Em Cuba, a dissidência advertiu que "não era o momento oportuno para estas medidas, já que era preciso esperar um gesto decidido de Havana sobre os direitos humanos".

Troca de presos

Os anúncios ocorreram poucas horas depois da decisão de Cuba de libertar o americano Alan Gross, que havia sido condenado a 15 anos de prisão por espionagem. Washington insistia que sua detenção desde 2009 era um obstáculo para a aproximação diplomática.

Cuba e Estados Unidos acordaram uma troca de prisioneiros, que permitiu a libertação de três agentes cubanos, de um grupo original de cinco, que cumpriam pena por espionagem em prisões americanas. Todos eles já estão em Havana.

Obama também anunciou que Cuba "libertou um dos mais importantes agentes de inteligência que os Estados Unidos tiveram em Cuba e que esteve na prisão por quase duas décadas".

  • 1
  • 2
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia