Aleteia
Terça-feira 27 Outubro |
São Fulco
Religião

Posso comungar de joelhos?

© Jeffrey Bruno / Aleteia

Pe. Henry Vargas Holguín - publicado em 09/01/15

Uma dúvida de muitos fiéis católicos

“Ao nome de Jesus se dobre todo joelho no céu, na terra e nos abismos” (Filipenses 2, 10).

Os fiéis têm direito de comungar de joelhos e na boca? A resposta é positiva. Quem quiser comungar na boca e/ou de joelhos, pode fazê-lo.

“Os fiéis comungam de joelhos ou em pé, segundo estabeleça a conferência dos bispos, com a confirmação da Sé Apostólica”, diz a instrução “Redemptoris Sacramentum”, sobre algumas coisas que devem ser observadas ou evitadas acerca da Santíssima Eucaristia, no número 90.

E acrescenta: “Assim, não é lícito negar a Sagrada Comunhão a um fiel, por exemplo, só pelo fato de ele querer receber a Eucaristia ajoelhado ou de pé” (RS, 91).

A Instrução Geral do Missal Romano indica, no número 160, que, “quando comungam de pé, recomenda-se fazer, antes de receber o sacramento, a devida reverência”.

É um gesto simples, mas muito significativo, pois expressa devidamente que a pessoa é consciente de estar diante do Senhor, presente no pão eucarístico.

No que diz respeito a comungar na mão ou na boca, “todo fiel tem sempre direito de escolher se deseja receber a sagrada comunhão na boca” (RS, 92) ou na mão.

O que não está permitido é tomar a Hóstia diretamente da âmbula. E tampouco recebê-la na mão quando se comunga sob as duas espécies. Os dedos não podem ser usados como pinças para pegar a hóstia da mão de quem a distribui.

Quem optar por comungar na mão, saiba que há uma forma correta: colocar a mão esquerda, com a palma virada para cima, com os dedos estendidos e unidos, sobre a mão direita, também com a palma virada para cima e com os dedos estendidos e unidos, formando um trono digno.

Uma vez que a Hóstia consagrada foi colocada na palma esquerda, a pessoa a pega com o polegar e o indicador direito, e a leva à boca, dirigindo a mão esquerda na direção do queixo, como uma patena, para evitar que as partículas possam cair no chão.

Depois, é preciso revisar as mãos e dedos, para consumir as possíveis partículas que tenham caído. Não se deve levar diretamente à boca a Hóstia que está sobre a palma da mão esquerda.

Comungar na mão não é estender uma mão como quem pede ou recebe qualquer coisa, ou como quem recebe a porção de algum alimento que lhe é oferecido no supermercado para degustação.

Então, é importante recordar como posicionar as duas mãos para expressar que se é consciente de que não se recebe algo comum, mas extraordinário: o próprio Deus!

Em suma, é lógico, portanto, pensar que os ministros ordenados ou os ministros extraordinários da comunhão nunca devem impor aos fiéis nenhuma maneira de comungar.

Então, o mais plausível é comungar de joelhos e na boca, mas também é válido comungar em pé e na mão.

Porém, independentemente de como se comunga, é preciso fazê-lo em estado de graça, com o devido respeito e amor, com a consciência de Quem estamos recebendo, com a boa disposição de continuar crescendo na condição de discípulos do Senhor e com o compromisso de levá-lo aonde formos, como sacrários vivos.

Isso implica na necessária preparação, não só da alma, mas também do corpo – entre outras coisas, com o jejum eucarístico.

Como é bonito ver nos adultos essa candidez e alegria espiritual das crianças quando fazem sua primeira comunhão, mantendo essa abertura e simplicidade que as crianças têm ao querer se aproximar de Jesus para melhorar sua vida espiritual.

Nossa maneira de comungar mostra a importância que o Senhor tem para nós; é um apostolado. Mas recebemos Jesus com amor, respeito e adoração porque Ele merece, e não para ficar bem na frente dos outros.

O segredo é exteriorizar o amor: a melhor maneira de exteriorizar esse amor, sem a pretensão de ficar bem na frente dos outros, é comungar de joelhos (em atitude de adoração) e na boca; assim se sublinha, com sinais de admiração, a presença real do Senhor Jesus.

  • 1
  • 2
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Eucaristia
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
São Padre Pio de Pietrelcina
Oração de cura e libertação indicada pelo exo...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia