Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 05 Agosto |
Santos Vardan e companheiros
home iconEstilo de vida
line break icon

Quem se preocupa de verdade com as mulheres: as clínicas de aborto ou as organizações pró-vida?

Elvert Barnes

Susan E. Wills - publicado em 17/01/15

Vamos ver o que as estatísticas têm a nos dizer?

Desde que o aborto foi descriminalizado aqui nos Estados Unidos, já faz 42 anos, temos ouvido a desonesta ladainha de que "as pessoas que são contra o aborto só se preocupam com as crianças antes que elas nascem. Depois que nasceram, elas não estão nem aí para as mulheres e para os seus bebês indesejados".

Seria interessante, diante desse tipo de preconceito gratuito e descabelado, comparar números que mostrem quais são os meios concretos de ajuda oferecida às mulheres grávidas e aos seus filhos por parte de dois tipos de organização: uma que promove o aborto e outra que promove a defesa da vida.

A maior organização pró-aborto presente nos Estados Unidos é a Planned Parenthood, que conta com uma rede de 700 clínicas de aborto em todo o país.

Já entre as organizações pró-vida, há nos Estados Unidos cerca de 4.000 centros de apoio para as gestantes e aproximadamente 500 casas-abrigo para mulheres grávidas, algumas das quais também acomodam mulheres sem-teto com filhos pequenos. Sem tempo para compilar as estatísticas de todas essas organizações, eu decidi destacar uma delas em particular, a Good Counsel Homes, que comemora o seu 30º aniversário em março deste ano.

Planned Parenthood: ajudas prestadas a mulheres grávidas e crianças (1970-2015)
– Crianças abortadas: 6.600.000 (12% dos cerca de 57 milhões de mortes por aborto nos EUA)
– Mulheres grávidas que receberam abrigo e/ou refeições gratuitas durante a gravidez e durante os 12 meses seguintes ao parto: ZERO
– Bebês e crianças pequenas que receberam abrigo e/ou refeições gratuitas durante 1 ano: ZERO
– Mulheres que receberam gratuitamente aulas e capacitação para o trabalho: ZERO

Good Counsel Homes: ajudas prestadas a mulheres grávidas e crianças (1985-2015)
– Crianças abortadas: ZERO
– Crianças que nasceram graças à sua oferta de uma alternativa ao aborto: 880
– Mulheres grávidas que receberam abrigo e/ou refeições gratuitas durante a gravidez e durante os 12 meses seguintes ao parto: mais de 1.000
– Mulheres que receberam gratuitamente aulas e capacitação para o trabalho: mais de 1.000

E não é “só isso”. A Good Counsel também mantém um canal telefônico gratuito de apoio (linha 0800) que cobre todo o território dos Estados Unidos, funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana e atende em média 3.000 mulheres por ano. A rede ainda mantém a que talvez seja a única casa pró-vida (Daystar) para mulheres com problemas de saúde mental e dependência química e/ou alcoólica.

As novas mamães e as mães que já têm crianças recebem capacitação e treinamento para poderem cuidar de si mesmas e dos filhos depois que saírem dos abrigos da Good Counsel. Essa capacitação consiste em "aulas semanais sobre nutrição, educação pós e pré-natal, maternidade (e paternidade), castidade, espiritualidade, finanças, preparação para o trabalho e habilidades em saúde e informática", segundo as informações de um boletim da própria Good Counsel. As mães ainda são registradas em instituições médicas das proximidades, para disporem do necessário atendimento de saúde.

Cada casa da rede mantém uma equipe treinada, presente no local durante as 24 horas do dia, todos os dias. Os profissionais desenvolvem planos de acompanhamento personalizado para cada mãe, com pontos de trabalho que são monitorados em sessões semanais. A equipe também ajuda as mães a se inscrever em programas educativos adequados aos seus interesses e necessidades.

A Good Counsel oferece, além disso, um "Programa de Saída", que o co-fundador Chris Bell compara com “uma irmã mais velha”: durante os primeiros dois anos depois de deixarem a Good Counsel, as mães se reúnem duas vezes por mês com o profissional que as acompanhou durante o tempo que passaram no abrigo. Ele as observa, ouve, orienta e apoia. O programa continua sendo um sucesso: as duas mães que saíram mais recentemente, por exemplo, já estão trabalhando em tempo integral, uma como assistente de dentista na Filadélfia e a outra em uma farmácia.

  • 1
  • 2
Tags:
AbortoMulherSaúde
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
5
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Princesa Diana no Accord Hospice
Reportagem local
Um padre católico acompanhou a princesa Diana na madrugada de sua...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia