Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 26 Julho |
Santo Austindo
home iconAtualidade
line break icon

EUA e Cuba iniciam encontro histórico para selar reconciliação

<p>O presidente americano, Barack Obama, em seu discurso sobre o Estado da União</p>

AFP - publicado em 22/01/15

Estados Unidos e Cuba começaram nesta quarta-feira a revisar em Havana os convênios migratórios, em uma histórica reunião de dois dias que preparará a retomada das relações diplomáticas, depois de deixarem para trás meio século de inimizade.

A reunião começou na presença da imprensa às 09h00 locais (12h00 de Brasília) em um salão do Palácio de Convenções de Havana, cinco semanas depois da histórica reconciliação anunciada pelos presidentes Barack Obama e Raúl Castro.

A reunião a portas fechadas esta voltada nesta quarta-feira a temas migratórios e na quinta-feira ao restabelecimento das relações, com a participação da subsecretária de Estado para o hemisfério ocidental, Roberta Jacobson, a funcionária americana de mais alto escalão a visitar a ilha em 35 anos.

"Nossa mudança de política em relação a Cuba tem o potencial para acabar com um legado de desconfiança em nosso hemisfério", disse Obama na terça-feira em seu discurso sobre o Estado da União, ao se referir à aproximação com a ilha, celebrada pelo mundo inteiro.

"Estamos colocando fim a uma política que deveria ter terminado há tempos. Quando alguém faz algo que não funciona durante 50 anos é hora de testar algo novo", acrescentou o presidente americano, que pediu ao Congresso que comece a trabalhar neste ano para levantar o embargo econômico à ilha, em vigor desde 1962.

Nestas negociações, nas quais Cuba está representada pela diretora de Estados Unidos de sua chancelaria, Josefina Vidal, as partes fixarão um mapa do caminho para a normalização das relações e a reabertura das embaixadas, com o objetivo de enterrar o último resquício da Guerra Fria na América.

"Cuba vai a estas negociações com um espírito construtivo, de diálogo, de respeito, sem prejuízo de sua soberania", antecipou um funcionário da chancelaria cubana.

O último funcionário de alto escalão americano que visitou a ilha comunista foi o subsecretário de Estado Peter Tarnoff, em 1980.

Tarnoff fez três viagens, nas quais falou com Fidel Castro, agora com 88 anos e afastado do comando desde 2006, que foi o grande ausente da histórica reconciliação entre os dois países.

Dois temas preocupam particularmente Havana: o embargo e a permanência de Cuba na lista americana de países que patrocinam o terrorismo, o que priva a ilha de créditos internacionais.

Washington disse que a revisão da lista está em processo e que Cuba pode ser retirada antes da reabertura das embaixadas, fechadas em 1961 após a ruptura de relações diplomáticas.

Os Estados Unidos advertiram, no entanto, que manterão seu compromisso com os direitos humanos na ilha.

Revisão de convênios migratórios

Nesta quarta-feira as partes revisavam os acordos migratórios assinados após a crise dos balseiros de 1994 em uma sessão liderada pelo adjunto de Jacobson, Alex Lee, e por Josefina Vidal.

"Parece que o fator político no tema (migratório) vai começar a se desmontar", declarou à AFP Antonio Aja, diretor do Centro de Estudos Demográficos da Universidade de Havana.

"Cuba continua tendo um potencial migratório independentemente da retomada das relações com os Estados Unidos", acrescentou.

Lei de ajuste ou lei assassina?

Como pano de fundo do problema migratório estão a Lei de Ajuste Cubano de 1996, que concede benefícios aos cubanos que pisarem no território dos Estados Unidos que não são aplicados aos demais imigrantes que chegam ao país, e o medo de uma onda migratória descontrolada.

"Não há planos de mudar a política americana quando se trata da Lei de Ajuste Cubano, que deve ser modificada pelo Congresso (…). Não antecipo que abordemos esse assunto nesta primeira discussão", declarou um funcionário do Departamento de Estado.

Cuba a considera uma "Lei Assassina", já que, segundo o país, incita a imigração ilegal a partir da ilha, deixando um número indeterminado de mortos no mar.

"Os rumores e temores de que a Lei de Ajuste Cubano será abolida em breve já provocaram um aumento do número de cubanos que tentam chegar aos Estados Unidos", disse à AFP Jorge Duany, da Universidade Internacional da Flórida.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
A arrepiante oração de uma mulher no corredor da morte por ser ca...
2
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
3
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Charbel disse?
4
JENNIFER CHRISTIE
Jeff Christie
Minha mulher engravidou de um estuprador – e eu acolhi o bebê nas...
5
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
6
CONFESSION, PRIEST, WOMAN
Julio De la Vega Hazas
Por que não posso me confessar diretamente com Deus?
7
PADRE PIO
Philip Kosloski
A oração que Padre Pio fazia todos os dias ao Anjo da Guarda
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia