Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 22 Janeiro |
São Vicente Pallotti
home iconEstilo de vida
line break icon

A primeira declaração de amor

© Kolett/SHUTTERSTOCK

Revista Sorria Oficial - publicado em 05/02/15

Faz bem lembrar: como foi a primeira vez em que você disse ou ouviu "eu te amo"?

Estava chovendo, e a gente espremido debaixo da marquise da escola. Falávamos sobre a aula. Ele sacou da mochila a agenda pra ver a lição e… de repente, me deu uma urgência. Eu tinha de dizer aquilo que tava guardado.

Arranquei a agenda da mão dele, peguei minha caneta com glitter cor-de-rosa e escrevi numa página qualquer: “Eu Te Amo”, dentro de um coração. Fechei a agenda, devolvi com um sorriso silencioso… e saí correndo: na mesma velocidade, a coragem me escapuliu com a confissão.

Foi minha primeira declaração de amor – e, mesmo que 20 anos tenham se passado, até hoje me sinto assim. Mas ai, que medo gostoso esse: esquecer por uns instantes a vergonha e a insegurança e confessar tudo o que sentimos sozinhos e quietos, sem saber o que o outro dirá (mas torcendo pelo mais feliz final – ou começo).

Às vezes sai assim, de impulso. De outras, é caso pensado: e vá se gastar horas lapidando as frases, escolhendo adjetivos e metáforas, recortando poesia e letra de música. Tem gente que não se aguenta e precisa declarar não só para o amado, mas para o mundo inteiro – e pendura faixa, toca serenata, monta apresentação de PowerPoint, põe vídeo no YouTube, leva cartaz para o estádio, picha o muro.

Tão bonito isso – mesmo quando é terrivelmente cafona (além do mais, quem ama acha tudo lindo). Melhor do que amar alguém é poder dizer de peito aberto o tamanho desse amor, e quanto ele nos faz melhores e mais felizes. E melhor ainda do que se declarar… só ouvir outradeclaração de volta.

(Na manhã seguinte, ele mandou um bilhetinho escrito: “Eu Também”).

Texto: Roberta Faria

Publicado originalmente na Revista Sorria, Edição 13. 

Tags:
AmorValores
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Larry Peterson
Ela se divorciou duas vezes, teve 8 filhos, virou freira e levou ...
2
FETUS
Francisco Vêneto
Abortos no mundo em 2021 já superam mortes por covid em toda a pa...
3
POPE AUDIENCE
Reportagem local
A oração de cura que pode ser dita várias vezes por dia
4
Aleteia Brasil
O testemunho de São Sebastião, o soldado mártir do Império Romano
5
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fátima - e uma interpret...
6
Pope Audience Wednesday
Vatican News
A importância de ir à Missa aos domingo, segundo o Papa Francisco
7
Aleteia Brasil
5 milagres que a ciência tentou, mas nunca conseguiu explicar
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia