Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconReligião
line break icon

Você conhece um padre cheio de defeitos? Saiba o que fazer

© CREATISTA/SHUTTERSTOCK

Pe. Henry Vargas Holguín - publicado em 05/02/15

Há soluções concretas e muito mais eficazes do que sair por aí falando mal dos sacerdotes

É muito difícil agradar todo mundo.

Há pessoas que criticam o padre por causa de suas homilias; outros, por ele ser muito exigente; ou pelo seu jeito de realizar o trabalho pastoral ou administrar a paróquia. Definitivamente, todo sacerdote é sinal de contradição.

Com relação às homilias, o problema para um padre é que, na mesma missa, há pessoas de todas as idades, de todas as condições socioeconômicas, de todos os níveis de formação. Como adequar a mensagem ao gosto de todos?

Indiferentemente de como o padre faça sua homilia, sempre haverá descontentamento entre os fiéis: uns porque a homilia é curta; outros porque é longa; outros porque é profunda demais; outros porque parece superficial; outros porque é fiel à doutrina da Igreja; outros porque é espiritual…

Qual é a solução? Dividir a paróquia por grupos, para que haja uma missa para crianças, outra para jovens, outra para adultos? No fundo, isso não é lógico, pois, indiferentemente dos grupos que forem formados, sempre haverá fiéis de outras idades.

Dividir os fiéis por grupos, para que haja uma missa para pessoas cultas, outra para pessoas menos cultas, outra para os pobres, outra para os ricos? Isso também não tem razão de ser, sob nenhum ponto de vista.

Há críticas de todos os tipos feitas aos sacerdotes:

– Se é bonito, deveria ter se casado; se é feio, coitado, foi por isso que virou padre.

– Se é sério, é porque está bravo; se sorri para todo mundo, quer ser o centro das atenções.

E assim por diante.

Indiferentemente do fato de as críticas serem fundadas ou infundadas, vale a pena recordar que os padres, apesar do seu jeito de ser e da sua história pessoal, querem encarnar o modelo de sacerdócio que Jesus propõe, como sumo e eterno Sacerdote. E pretendem exercer uma liderança ao estilo de Jesus, que não veio para condenar, mas para servir.

É uma pena que, na sociedade, e não só contra os sacerdotes, haja tantas críticas negativas e sobretudo generalizações.

Antes de criticar quem quer que seja, as pessoas precisam recordar o que Jesus disse: quem estiver livre de pecados, que atire a primeira pedra (Jo 8, 7). As críticas negativas crescem muito mais que as positivas.

Basta lembrar da história da Igreja. Os clérigos ou sacerdotes sempre sofreram muitos ataques, desde sempre, e assim será até o final.

Só que, na atualidade, é preciso acrescentar um ingrediente: a crescente apostasia (abandono público da fé), que torna mais cruéis ainda os ataques à Igreja e aos seus ministros.

As pessoas precisam ser conscientes de que os padres não têm um caminho fácil; independentemente de sua forma de ser, eles carregam uma missão pesada sobre os ombros, em prol da salvação do povo de Deus.

O trabalho é muito grande e os padres são tão poucos… E, ainda por cima, acabam sendo objeto da crítica de muitos, pois hoje é mais popular ser qualquer coisa, menos sacerdote.

É preciso recordar que eles fazem as coisas da melhor maneira possível, ou pelo menos fazem coisas que muitas outras pessoas não querem fazer.

Eles renunciam a ter filhos para poder ajudar outras pessoas a educar seus filhos.

Pedimos ajuda aos padres para melhorar nosso casamento, quando eles nem sequer recebem um alimento quente em casa ao chegar do trabalho.

Pedimos que ajudem a solucionar problemas alheios, quando humanamente às vezes nem conseguem solucionar os próprios.

Mesmo assim, eles se doam a nós.

Ainda por cima, as pessoas costumam sempre questionar o que um padre diz, mas acreditam piamente no que foi dito pelo apresentador de televisão mais famoso.

O erro fundamental de quem critica os sacerdotes ou que incentiva esta atitude de crítica é que se presta atenção na parte humana e não se vai além; não há uma firme convicção do que o padre representa e do que ele é: um humilde "distribuidor" das graças de Deus, em meio às suas fraquezas, que são comuns a todos nós.

  • 1
  • 2
Tags:
PadressacerdotesValores
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia