Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 24 Junho |
São Rumoldo
home iconAtualidade
line break icon

“Era preciso que você morresse, meu amor…”

© DR

Edizioni San Paolo - publicado em 07/02/15

Esposo compartilha o testemunho da mulher, que deu a vida por amor

Por Enrico Petrillo

Estou aqui, agora, no seu quarto; no seu último quarto. Você dormiu aqui só uma noite e ele agora é o seu quarto. Foi aqui que as portas se abriram; foi aqui que Ele veio, em pessoa, ao encontro de você. Este é o quarto onde os olhos de vocês, apaixonados, finalmente se reencontraram. Estou aqui, neste lugar sagrado, relembrando um pouco.

Só passou um ano desde aquela última e única missa que foi celebrada neste quarto. Eu me comovo com tanto amor recebido e dado, sempre juntos, e me descubro de novo apaixonado por você e por Ele. Talvez seja muito fácil, agora, para mim, porque eu fiquei muito bem nutrido. Eu saboreei o mel celestial. Foi aqui que Ele nos disse, no Evangelho daquela última Missa: "Vós sois o sal da terra e a luz do mundo". Foi e continua sendo o mandado dele: "Ide pelo mundo e anunciai o Evangelho".

VOCÊ DEU TUDO O QUE PODIA: A VIDA

Existe um mundo que ama você de um jeito extraordinário. Eles sentem você por perto no meio dos sofrimentos e rezam a você como se a sua santidade já fosse reconhecida. Eu queria redimensioná-los, mas eu mesmo não tenho nenhuma dúvida de que você é santa. O “imprimatur” de nosso Senhor é a sua felicidade, como se Ele dissesse: "Eu passei por aqui; isto aqui é coisa minha".

Sabe, meu amor, o nosso amor continua gerando filhos (o padre Vito me fez notar isso). Temos tantos que eu nem consigo me lembrar dos nomes. São filhos não na carne, mas, ainda assim, filhos; filhos no Senhor. Espero que o Francesco me desculpe porque eu não guardei o presente dele, a carta que você escreveu para o aniversário dele. Eu também, um pouco, escrevi aquela carta, e achei que tinha que entregá-la para eles, para os filhos mais distantes. Espero não ter errado. Eu achei que não teria entendido direito o seu amor pelo Francy; ele é seu filho na carne.

Sabe… Há também um mundo que preferiria que você nunca tivesse existido, porque não é fácil se deixar perscrutar por Deus através de você: nos seus olhos, nos seus curativos, no seu sorriso, na sua beleza total Ele está sempre presente. É por isso que este livro é necessário. É, um livro sobre você, meu amor! Ainda estamos nos maravilhando! Um livro que não é para explicar a verdade, porque a verdade sabe se explicar muito bem sozinha, nem para fazer propaganda de você (como muita gente quereria). Nunca existe verdade plena em quem quer nos vender alguma coisa, mas você sim, você pode dizê-la, porque você deu tudo o que podia. Você deu a vida.

ERA PRECISO QUE VOCÊ MORRESSE, MEU AMOR…

Era preciso que você morresse, meu amor, era preciso. Para que os cegos vejam, para que os sedentos bebam, para que os soberbos sejam dispersos nos pensamentos do seu coração e para que o povo de Deus saiba que a escravidão acabou e que o Rei já vem na sua glória. Este livro é simplesmente para testemunhar, para quem quiser abrir o coração, que Deus é bom e que é possível morrermos felizes. Este livro é principalmente para mim, para eu não me esquecer. Eu vi, por pura graça de Deus, aquilo que muitos profetas e reis quiseram ver e não viram. Eu seria culpado se me calasse. Eu tenho que testemunhar. Eu daqui e você daí, agora, unidos num amor que para nós é novo, diferente, mas, com certeza, não se tornou mais frágil.

Para escrever este livro, eu pensei no Simone e na Cristiana: quem melhor que eles, amigos íntimos com quem compartilhamos tantos segredos da nossa alma, caminhando juntos na mesma direção, falando a mesma língua, testemunhas diretas, eles também, desta história maravilhosa? Pensei neles e acho que fiz bem. Teria sido bom escrever eu mesmo, mas, num raro momento de honestidade infinita, eu me disse: "Mas quando, Enrico? Você nem aprendeu ainda qual é a sua gaveta das meias e qual é a das cuecas! Melhor eles". Eles são perfeitos. Eu compartilhei essa ideia com o padre Vito e ele a abençoou. E foi então que eu os escolhi: eles rezam, eles têm um coração puro e desejam o bem. Eles sempre estiveram ali, desde que nos conhecemos em Assis, como namorados. Nós no casamento deles e eles no nosso, um mês depois.

  • 1
  • 2
Tags:
AmorCasamentoFamíliaMaternidadeSofrimentoTestemunho
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BABY GIRL
Mathilde de Robien
12 nomes de meninas cujo significado é ligado a Deus
2
Lucía Chamat
A curiosa foto de “Jesus” que está comovendo a Colômb...
3
CARLO ACUTIS
Francisco Vêneto
Corpo incorrupto: quais foram os tratamentos aplicados ao rosto d...
4
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
5
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
6
lenda São Cipriano Santa Justina
Aleteia Brasil
São Cipriano era mesmo bruxo?
7
COMMUNION
Philip Kosloski
Antes da Comunhão, reze este ato de fé na presença real de Cristo
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia