Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 16 Maio |
Santo André Bobola Mártir (†1657) Comemoração: 16 de maio
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Jordânia diz ter destruído 56 alvos do EI em três dias

<p>A Jordânia, determinada a destruir o grupo Estado Islâmico anunciou neste domingo ter destruído 56 alvos jihadistas em três dias de bombardeios, depois da execução de um de seus pilotos, queimado vivo pelos extremistas.</p>

AFP - publicado em 09/02/15

A Jordânia, determinada a destruir o grupo Estado Islâmico anunciou neste domingo ter destruído 56 alvos jihadistas em três dias de bombardeios, depois da execução de um de seus pilotos, queimado vivo pelos extremistas.

O chefe da força aérea da Jordânia, o general Mansur Al-Jobur, declarou em uma coletiva de imprensa que os ataques aéreos desde quinta-feira destruíram 20% da capacidade militar do EI, embora ele não tenha especificado os locais dos ataques.

A Jordânia advertiu que tem a intenção de acabar com o grupo jihadista que matou Maaz Al-Kassasbeh, capturado em dezembro pelo EI após a queda de seu avião de bater seu avião na Síria.

"No primeiro dia de campanha para vingar o nosso piloto, destruímos 19 alvos, incluindo campos de treinamento e equipes", disse ele.

Outros 18 alvos, incluindo depósitos de combustível, de munições e centros logísticos foram bombardeados na sexta-feira, e no sábado, as forças jordanianas destruíram mais 19 alvos, incluindo quartéis e centros residenciais.

"Até agora, a campanha já destruiu 20% da capacidade de combate do Daesh (sigla em árabe para ‘Estado Islâmico no Iraque e no Levante’)", afirmou o general.

O ministro das Relações Exteriores jordaniano, Nasser Judeh, disse à Fox News que nesta semana a força aérea de Amã bombardeou os jihadistas na Síria e no Iraque, os dois países onde o EI proclamou seu "califado".

"Estamos determinados a aniquilar este grupo terrorista", disse Jobur durante uma coletiva de imprensa no domingo, acrescentando que continuarão com os bombardeios nos próximos dias.

O ministro do Interior, Hussein Majali, explicou por sua vez, citado pelo jornal Al Rai, que o cruel assassinato de Kassasbeh foi um "ponto de viragem" na luta da Jordânia contra o jihadismo.

O país faz parte da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos para lutar contra o EI desde setembro.

Jobur indicou que os caças jordanianos realizaram 946 dos 1.500 ataques aéreos lançados pela força internacional desde o início da campanha, acrescentando que 7.000 jihadistas morreram desde que Amã entrou para a coalizão.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia