Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 18 Abril |
São Galdino
home iconAtualidade
line break icon

Autor de atentados na Dinamarca se tornou radical na prisão

<p>Omar El-Hussein, suposto autor dos atentados de Dinamarca</p>

AFP - publicado em 18/02/15

Os serviços de inteligência (PET) dinamarqueses indicaram nesta terça-feira que o suposto autor dos atentados do fim de semana em Copenhague, os mais graves da história do país, pode ter se radicalizado enquanto estava preso.

A polícia dinamarquesa confirmou na noite desta terça-feira a identidade do suspeito como sendo Omar El Hussein, 22, um dinamarquês de origem palestina.

"Em setembro de 2014, a PET recebeu um relatório sobre o homem de 22 anos suposto autor dos ataques, que, na ocasião, estava preso porque existia um risco de radicalização", assinalaram os serviços de inteligência.

Segundo o PET, "os elementos do relatório não sugeria, no entanto, que ele pudesse planejar um ataque".

Um porta-voz da administração penitenciária explicou à AFP que sempre indica aos serviços de inteligência o comportamento suspeito ou preocupante de um detento, mas não confirmou se este foi o caso do homem de 22 anos.

Os amigos ou conhecidos de Omar, moradores do bairro onde ele foi abatido pela polícia, também aludiram à hipótese de uma radicalização na prisão.

Segundo essas fontes, citadas pelo jornal Berlingske, o indivíduo deixou crescer a barba e já não falava com as mulhers, e tratava apenas de temas como a religião, Gaza ou a ida para o paraíso.

Omar, um dinamarquês de origem palestina, havia saído da prisão duas semanas antes, onde cumpria pena por agressão de um homem com uma faca.

Os ataques do fim de semana deixaram dois mortos, um diretor de cinema de 55 anos que participava em um debate sobre islamismo e liberdade de expressão, e um judeu de 37 anos que vigiava a entrada de uma sinagoga.

A vítima judia, Dan Uzan, será enterrada na quarta-feira na capital dinamarquesa, conforme anunciou a comunidade judia, acrescentando que a cerimônia será aberta o público.

Na noite de segunda-feira, em uma homeangem às vítimas dos atentados, a chefe de governo dinamarquesa Helle Thorning-Schmidt afirmou que "um ataque aos judeus da Dinamarca é um ataque à Dinamarca".

Ação policial

Na manhã desta terça-feira, um esquadrão antibomba voltou ao centro cultural de Copenhague, onde, no sábado, foi realizado um dos atentados, para revistar o lugar após a descoberta de uma carta suspeita que, por fim, acabou sendo um alarme falso.

A carta tinha uma referência explícita ao ataque que deixou um morto e feriu três policiais durante um debate sobre o islamismo e a liberdade de imprensa

Vinte minutos de revista ao centro cultural Krudttønde em função do recebimento da carta, a polícia indicou no Twitter que a inspeção havia terminado e não havia indícios de explosivos.

A imprensa dinamarquesa informou que o autor dos atentados era ligado a um grupo de delinquentes chamado "Brothas", e que havia postado no Facebook uma mensagem em que se declarava legal ao Estado Islâmico.

Por outro lado, as forças de segurança anunciaram uma nova detenção, sem esclarecer se está diretamente ligada aos ataques.

Na véspera, foram anunciados a detenção e o indiciamento por cumplicidade de dois homens que ajudaram o suspeito a desaparecer com uma arma e achar um esconderijo.

O cartunista sueco Lars Vilks, que saiu ileso do atentado no sábado, por sua vez afirmou que a polícia dinamarquesa estava mal preparada para fazer frente a este tipo de ataque.

"Desde o atentado contra a Charlie Hebdo havia um aumento [das ameaças] e os dinamarqueses não levaram isso em conta. Não reforçaram a segurança no sábado, era a mesma de antes", declarou à AFP o artista de 68 anos.

Vilks, provável alvo de um dos ataques do final de semana em Copenhague, passou a viver em um local não revelado. Ele já vivia sob proteção policial desde que, em 2007, fez uma charge do profeta muçulmano Maomé com o corpo de um cão.

Na véspera, trinta mil pessoas participaram de uma manifestação em Copenhague para homenagear as duas vítimas dos ataques.

As ações terroristas repercutiram diretamente na França, onde atentados islamitas deixaram 17 mortos em janeiro, inclusive vários judeus. Paris pediu a unidade nacional para combater o "islamofascismo", como definiu o premiê francês, Manuel Valls, que pesa sobre a Europa.

Segundo serviços de inteligência dinamarqueses, el Hussein teria se inspirado nos ataques de Paris contra um supermercado de comida judaica e a revista satírica Charlie Hebdo, que publicou várias caricaturas do profeta Maomé.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
3
Ordenação sacerdotal
Francisco Vêneto
Ex-testemunha de Jeová será ordenado padre católico aos 25 anos
4
Pe. Zezinho
Reportagem local
Não desprezem o templo nem posem de católicos avançados, alerta o...
5
MARY, CRUSH, SNAKE
Desde la Fe
10 poderosas armas para lutar contra o demônio
6
SPANISH FLU
Bret Thoman, OFS
Como o Padre Pio encarou a pandemia de gripe espanhola
7
Reportagem local
Hoje celebramos Santa Bernadette, a menina que viu Nossa Senhora ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia