Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 15 Janeiro |
Santo Arnoldo Janssen
home iconAtualidade
line break icon

França proíbe de deixar o país supostos aspirantes a entrar na jihad

<p>O ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve</p>

AFP - publicado em 24/02/15

Paris confiscou os passaportes e documentos de identidade de seis franceses que se preparavam a viajar para a Síria, uma medida aplicada pela primeira vez na França e que poderia ser estendida a outros 40 potenciais aspirantes a entrar na jihad.

"Se cidadãos franceses saem do país para cometer atos de violência no Iraque e na Síria, em seu retorno serão um perigo ainda maior" e poderiam "cometer atos terroristas", explicou nesta segunda-feira o ministro francês do Interior, Bernard Cazeneuve, que tem o objetivo de evitar o retorno de jihadistas "animados apenas por instintos de violência".

O confisco do passaporte é a primeira medida de proibição de saída do território francês aplicada desde a adoção, em novembro passado, de uma lei para combater as viagens de jihadistas para regiões de combate.

Segundo estimativas oficiais, a França é um dos principais países ocidentais de onde vêm os jihadistas estrangeiros na Síria.

Desde os ataques de Paris, que deixaram 17 mortos em janeiro, a França redobrou os esforços para tentar evitar essas partidas.

As carteiras de identidade e os passaportes dos seis homens, com idades entre 23 e 28 anos de idade, foram confiscados por um período de seis meses, renovável por dois anos. As pessoas afetadas pela medida recebem em troca um recibo, segundo uma fonte próxima ao caso.

Os serviços de inteligência consideraram que essas pessoas se preparavam para deixar o território francês "de maneira iminente" para a Síria. Alguns deles já haviam viajado para esse país, acrescentou a fonte.

‘Jovens e convertidos’

"Estão em preparação quarenta" proibições para deixar o território, anunciou Cazeneuve durante uma coletiva de imprensa, acrescentando que a ação das autoridades a esse respeito deverá se intensificar "nas próximas semanas".

Sobre as características das pessoas envolvidas até o momento, o ministro disse que tratam-se, essencialmente, de jovens e de "20% convertidos" ao islamismo.

Como na Inglaterra, país que ficou chocado com a viagem para a Síria de três adolescentes de "boa família", os testemunhos dos pais de jovens que escolheram a jihad violenta se multiplicando, e mostram que estes provêm de vários meios sociais diferentes. As famílias se dão conta aos poucos de sua impotência diante de uma radicalização brutal e irreversível.

Os pais de um jovem de 19 anos, Pierre Choulet, declararam na semana passada sua incompreensão diante da transformação de seu filho, fã de futebol de uma pequena cidade do leste da França, que cometeu um atentado suicida no Iraque após se juntar ao grupo Estado Islâmico (EI).

Nas últimas semanas, as autoridades francesas realizaram vários ações antijihadistas: Seis supostos membros de uma rede jihadista foram presos no início de fevereiro em Toulouse (sul), poucos dias após a detenção, pelas mesmas razões, de outras oito pessoas nas regiões de Paris e Lyon (leste).

De acordo com o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, cerca de 1.400 franceses ou residentes na França "estão em contato" com as redes jihadistas.

De acordo com especialistas, os bombardeios ocidentais contra posições do EI são uma das motivações para aprendizes de jihadistas de todo o mundo, que se reúnem em números cada vez maiores às fileiras da organização extremista.

"A tendência é clara e preocupante. O número de combatentes estrangeiros que viaja à Síria não tem precedentes", destacou recentemente em Washington Nicholas Rasmussen, diretor do centro americano de luta antiterrorista, evocando voluntários procedentes de mais de 90 países.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia