Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 17 Janeiro |
home iconAtualidade
line break icon

Novas revelações sobre o passado do líder do Estado Islâmico

AP File

John Burger - publicado em 25/02/15

Registros militares norte-americanos informam que ele foi solto da prisão em 2004 por “baixa periculosidade”

Ele continuou misterioso mesmo depois que o seu grupo terrorista Estado Islâmico invadiu as manchetes dos jornais do planeta inteiro. Aos poucos, porém, novos detalhes sobre Abu Bakr al-Baghdadi estão começando a chegar ao público.

Um desses detalhes parece incongruente com a imagem do jihadista cruel e sanguinário que hoje testemunhamos perplexos: o líder do Estado Islâmico já trabalhou como secretário.

Os registros militares sobre o terrorista, divulgados pelo site Business Insider, foram feitos no tempo em que Baghdadi esteve sob a custódia do exército dos Estados Unidos no Iraque, em 2004. A inteligência militar norte-americana o prendeu em 4 de fevereiro daquele ano, quando ele visitava um amigo chamado Nessayif Numan Nessayif, na cidade iraquiana de Fallujah.

"Baghdadi não era o alvo. O alvo era Nessayif", de acordo com o Dr. Hisham al-Hashimi, que estuda o grupo Estado Islâmico e é citado no livro "ISIS: Inside The Army of Terror" [Estado Islâmico: por dentro do exército do terror], de Michael Weiss e Hassan Hassan.

Baghdadi é listado na documentação do exército americano como "detento civil", o que revela que ele não era membro de nenhuma força armada estrangeira ou milícia, mas, ainda assim, foi detido por razões de segurança.

Os arquivos confirmam o já conhecido nome de nascimento de Baghdadi: Ibrahim Awad Ibrahim Al Badry (o atual “nome de guerra” foi adotado provavelmente quando ele já estava à frente do grupo extremista). Baghdadi nasceu em Fallujah e tem 43 anos de idade.

A documentação publicada fornece ainda alguns detalhes sobre a família de Baghdadi. Sua ficha o identifica como casado e chega a citar os nomes de outros familiares do líder terrorista. Os registros também informam que Baghdadi passou por vários presídios, entre os quais o de Camp Bucca e o de Camp Adder.

O homem que hoje lidera uma das hordas mais cruéis de fanáticos assassinos da história foi solto no dia 8 de dezembro de 2004, considerado então de “baixa periculosidade”.

Tags:
Estado IslâmicoTerrorismo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia