Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 29 Novembro |
São Saturnino de Cartago 
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Como explicar a um ateu que Deus existe

© Public Domain

Steven Neira - publicado em 01/03/15

Argumentos que se mantêm irrefutáveis ao longo dos séculos

Ultimamente, tenho tido a oportunidade de compartilhar ideias e diálogos profundos e de altura com ateus, sobretudo quanto ao tema de discórdia entre nós, que é a tão discutida existência de Deus.

Nestes diálogo, uma das coisas mais interessantes que aprendi é que existe certa obsessão dos ateus por "comprovar" que Deus não existe, mencionando certas ações de Deus, eventos bíblicos, ou tentando ridicularizar Deus com relação à sua "ausência" diante de certos acontecimentos atuais.

No entanto, o que me chama a atenção é que tentam fundamentar a "não existência" usando como argumento Aquele que tentam negar. Aristóteles teria recordado aqui seu princípio de não contradição, que nos ensina que algo não pode ser e não ser ao mesmo tempo.

Sobre a intenção de conhecer

Antes de entrar na questão, é importante levar em consideração que, para encontrar Deus, a Verdade em si mesma, é preciso estar dispostos e abertos a encontrá-la, de maneira que, ao deparar-nos com ela, saibamos reconhecê-la.

E é importante insistir no momento de tocar este tipo de temas fundamentais, dado que muitas vezes as pessoas que nos abordam com perguntas ou questionamentos não têm nenhuma intenção de conhecer a verdade, mas somente ridicularizar nossas crenças. Diante disso, qualquer diálogo seria inútil e desgastante, pois não chegaria a nenhum fim.

Este artigo pretende explicar o tema, de maneira que seja de proveito para diálogos de altura, entre pessoas que buscam sinceramente a verdade. É assim que o Catecismo esclarece o tema, dizendo que o homem que busca Deus descobre certas vias para acessar o conhecimento de Deus [1].

Quanto a isso, também vale a pena esclarecer que nós, como católicos, não devemos explicações a ninguém, especialmente quando nos abordam com perguntas capciosas. Ao contrário, os que afirmam algo e depois esperam que refutemos são os que devem provar o que afirmam, e nós é que devemos exigir tal comprovação.

Nisso, o Direito e as leis nos ensinam que não e o acusado quem deve explicar, em princípio, a acusação, mas o requerente deve justificar o que acusa.

Causa e efeito

Sobre este tema, a Igreja não se cansa de evocar São Tomás de Aquino, quem nos oferece 5 vias metafísicas para comprovar a existência de Deus.

Quando falamos de "comprovar", não estamos nos referindo a uma experiência sensível sob o método científico. Para quem quer isso, sugiro que desista da ideia de "buscar respostas", dado que Deus é espírito, e os que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade [2].

Nisso, há quem mantém uma ideia um tanto absurda, segundo a qual o único válido e existente é aquilo que pode ser comprovado por meio do método científico, e isso é uma falácia chamada cientificismo.

A Igreja recorda São Tomás e suas vias, dentre as quais se destaca a de "causa e efeito", que nos diz o seguinte:

"Tudo o que se move precisa ser movido por outro. Mas se o que é movido por outro se move, precisa ser movido por outro, e este por outro. Este proceder não pode acontecer indefinidamente, porque não se chegaria ao primeiro que move, e assim não haveria motor algum, pois os motores intermediários se movem por serem movidos pelo primeiro motor" [3].

São Tomás explica algo que é evidente em nossa vida cotidiana, pois, quando nos perguntamos, vendo a criação: "De onde saiu tudo isso?", não poderíamos acreditar que tudo apareceu magicamente aqui, ou que causou a própria existência.

Tudo o que existe no mundo (seja um sapato, um carro ou uma pessoa) é um efeito cuja existência foi causada por algo além, que está fora de si. Dessa maneira, tudo o que experimentamos no mundo é efeito de algo além.

  • 1
  • 2
Tags:
Ateismo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia