Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 02 Dezembro |
São Cromácio de Aquileia
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

ONU pede ajuda para os ‘quatro em cada cinco sírios’ afundados na miséria

<p>O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, participa da conferência no Kuwait</p>

AFP - publicado em 01/03/15

A ONU convocou nesta terça-feira a comunidade internacional a aumentar sua ajuda humanitária para os sírios, dos quais "quatro em cada cinco vivem em situação de pobreza e miséria" após quatro anos de guerra civil.

"O povo sírio é vítima da pior crise humanitária de nossa época", declarou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, ao abrir a terceira conferência de doadores das Nações Unidas para a Síria no Kuwait.

A ONU fixou em 8,4 bilhões de dólares em um ano a contribuição financeira necessária para ajudar os mais de 10 milhões de refugiados ou deslocados na Síria, um país de 23 milhões de habitantes.

A guerra civil síria provocou a morte de mais de 215.000 pessoas desde que começou, em março de 2011.

Ao encerrar a conferência, o secretário-geral declarou que os países doadores reunidos no Kuwait prometeram 3,8 bilhões de dólares em ajuda humanitária para a Síria.

"As promessas de ajuda alcançaram 3,8 bilhões em ajuda humanitária para a Síria… São compromissos muito generosos", disse Ban.

Mais cedo, o xeque Saba al-Ahmad al-Saba havia declarado estar "feliz em anunciar 500 milhões de dólares por parte do governo do Kuwait e de setores privados para apoiar os esforços humanitários na Síria".

"Nos reunimos aqui para enfrentar a maior catástrofe humanitária na história moderna", disse o emir, que convocou a comunidade internacional a encontrar uma solução política para colocar fim à guerra civil.

A União Europeia informou, por sua vez, que planejava duplicar sua ajuda a 1,1 bilhão de euros neste ano. "As necessidades são imensas e é preciso um esforço excepcional", comentou o comissário para a Ajuda Humanitária, Christos Stylianides.

Ban Ki-moon insistiu na gravidade da situação na Síria.

"Quatro em cada cinco sírios vivem em situação de pobreza, miséria e privação. O país perdeu quase quatro décadas de desenvolvimento humano (…) Cerca da metade dos homens, mulheres e crianças deste país precisaram abandonar seus lares", acrescentou.

No interior do país, 10 milhões de pessoas sofrem com escassez de comida e mais de 11 milhões precisam de água potável, segundo documentos recentes.

Promessas descumpridas

As agências da ONU alertaram sobre a possibilidade de reduzir, ou inclusive interromper, a ajuda que fornecem aos deslocados, se não conseguirem as ajudas solicitadas.

O Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA, em inglês) avaliou em 5,5 bilhões de dólares o dinheiro necessário para os 3,9 milhões de refugiados sírios e em 2,9 bilhões de dólares as ajudas para os 7,6 milhões de deslocados.

Segundo este organismo, 4,8 milhões de sírios estão em zonas difíceis de alcançar para as ONGs e agências da ONU.

A Unicef advertiu, por sua vez, que há 2,6 milhões de crianças fora da escola no país.

Em 2013 e 2014, as duas primeiras conferências sobre a Síria conseguiram compromissos no valor de 1,5 bilhão de dólares e 2,4 bilhões. Mas parte deste dinheiro ainda não foi pago, lamenta a ONU.

Na segunda-feira, 40 ONGs reunidas no Kuwait conseguiram 506 milhões de dólares em promessas de doações. A ONG islâmica turca IHH obteve a maior quantidade, com 100 milhões de dólares.

Os países ricos têm "uma oportunidade para reverter a situação, mas devem ir mais longe que no ano passado. Se fracassarem, isso terá consequências devastadoras para milhões de civis", alertou a ONG Oxfam.

Esta organização criticou a ajuda dos países europeus, afirmando que apenas 10% deles prometeram quantidades justas em relação ao peso de suas economias.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia