Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 15 Abril |
São Damião Veuster
home iconEstilo de vida
line break icon

Mulher sai do coma e conta que ouviu as conversas sobre o desligamento dos seus aparelhos

Fair Use

Aleteia Brasil - publicado em 23/03/15

O marido resistiu às sugestões do médico de dar fim à vida da esposa

Quem já se recuperou de uma experiência de quase-morte ou esteve em coma e conseguiu revertê-lo poderá confirmar: o sentido da audição é o último a se perder.

E o que foi ouvido por uma mulher britânica na unidade de terapia intensiva foi ao mesmo tempo aterrorizante e reconfortante.

Jenny Bone, de 40 anos de idade, estava em coma quando ouviu um médico perguntar ao seu marido o que ele achava de desligar os aparelhos que a mantinham viva.

O terror sentido por ela foi tranquilizado quando o esposo, John Bone, descartou a hipótese. O homem, de 58 anos, decidiu em favor da vida apesar de uma conversa que o casal tinha tido já fazia certo tempo, na qual a esposa declarara que gostaria de morrer caso ficasse incapacitada de forma permanente.

A equipe médica temia que Jenny tivesse sofrido danos cerebrais graves depois uma parada cardíaca. Mas ela se recuperou e hoje se declara aliviada porque o marido foi contra a sua vontade. Ela contou sua história ao jornal inglês The Daily Mail:

"Eu estava consciente das conversas que aconteciam do meu lado. A mais frequente delas era dos enfermeiros: ‘pronto, vamos virá-la’”, em referência a posicioná-la na cama. "E a mais alarmante foi entre um médico e o meu marido, sobre o meu desejo de ser mantida viva ou não e sobre a incerteza deles quanto às minhas faculdades mentais terem sido comprometidas pela falta de oxigênio durante a parada cardíaca. O consenso foi me manter em vida, ajudada pelos aparelhos, e fazer uma ressonância magnética para conferir as minhas funções cerebrais. Eu não estava respondendo nem aos testes básicos de reflexos; foi por isso que o médico achou que eu não tinha mais chances de recuperação. Estou muito feliz de que o meu marido tenha me dado esse ‘tempo extra’!".

Jenny não respondia aos testes de estímulo devido à paralisia, explicou ela própria ao jornal.

Após um desmaio em março passado, Jenny procurou um médico e ele suspeitou que a paciente tivesse a síndrome de Guillain-Barre, doença em que o sistema imunológico ataca o sistema nervoso periférico e deixa o cérebro incapaz de controlar os músculos.

Pouco tempo depois, ela sentiu uma dor no peito, parou de respirar e sofreu a parada cardíaca, prossegue o relato do Daily Mail. "Jenny passou por uma traqueotomia para poder respirar e foi colocada em coma induzido. Ela estava na unidade de terapia intensiva quando um médico falou em encerrar sua vida, alguns dias depois", detalha o jornal.

O marido comenta: "O médico disse que não sabia quanto tempo ela tinha ficado sem oxigênio e falou que talvez tivesse chegado a hora de desligar os aparelhos. Eu respondi que era cedo demais".

Durante os cuidados intensivos, foi confirmada a síndrome de Guillain-Barré. "Os médicos perceberam que ela tinha chances de sobreviver se fosse mantida em coma para que corpo se recuperasse", conta o Daily Mail.

Um porta-voz do hospital declarou: "Estamos contentes de que a Sra. Bone esteja se recuperando. No entanto, lamentamos que ela não tenha tido uma experiência positiva como paciente. Estamos investigando todas as preocupações que foram levantadas".

Tags:
EutanásiaMorte
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
3
Pe. Zezinho
Reportagem local
Não desprezem o templo nem posem de católicos avançados, alerta o...
4
LOVE AND MERCY FILM
Aleteia Brasil
O filme sobre Santa Faustina e a Divina Misericórdia já está disp...
5
DIVINE MERCY
Reportagem local
Como obter indulgência plenária no Domingo da Divina Misericórdia...
6
agnus Dei
Catholic Link
Filme “Agnus Dei”: o dilacerante calvário das freiras...
7
Aleteia Brasil
Havia um santo a bordo do Titanic?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia