Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 22 Abril |
São Leônidas
home iconReligião
line break icon

Entre o Quênia e a Somália: terroristas impõem aos cristãos o seu reinado de terror

Ajuda à Igreja que Sofre - publicado em 06/04/15

Sangue e violência "brutal e sem sentido", denuncia o papa Francisco

No dia 2 de abril, os terroristas do grupo extremista islâmico Al Shabaab, da Somália, invadiram o campus universitário de Garissa, nordeste do Quênia, mataram 148 estudantes e feriram 79: uma violência "brutal e sem sentido", como a definiu o papa Francisco.

A ação foi ditada pela perseguição religiosa: a falange islamita dividiu os estudantes por crença e matou os que eram cristãos. “A razão, antes mesmo que a fé”, comentou o cardeal italiano Angelo Bagnasco, “não pode deixar de condenar uma crueldade tão bárbara, premeditada, contra as minorias, especialmente contra os cristãos e só por serem cristãos. Por que tanta barbárie comprazida e exibida? Por que não parar nem mesmo diante de crianças e de gente indefesa?”.

No Quênia, a maioria da população é cristã (84,4%). Vêm em seguida os muçulmanos (9,7%) e outras religiões minoritárias. O país tem sofrido nos últimos anos os terríveis ataques terroristas do Al-Shabaab, que se tornou mundialmente conhecido após atacar o Shopping Westgate, na capital, Nairobi, e matar 68 pessoas, algumas delas por não saberem recitar passagens do alcorão ou por desconhecerem o nome da mãe do profeta Maomé.

Já na vizinha Somália, 99,8% da população (10,2 milhões de pessoas) é muçulmana. A liberdade religiosa é inexistente para a pequena minoria cristã, brutalmente perseguida pelos extremistas. Nas áreas controladas pelo Al-Shabaab, não está em vigor nenhuma constituição formal: o que é aplicado é uma versão radical da sharia, que não deixa espaço algum para outras religiões. Quem é acusado de trocar o islã pelo cristianismo é preso sem qualquer garantia legal ou executado sem julgamento. O apedrejamento é o castigo para o adultério. As mãos são decepadas em casos de roubo. Nos territórios sob o domínio do Al-Shabaab, antigos santuários e cemitérios sufistas foram destruídos, assim como cinemas públicos, restaurantes e locais de lazer. A versão radical da sharia não permite que os residentes se vistam como ocidentais, assistam a jogos de futebol, cantem ou dancem em casamentos e organizem eventos esportivos. O obscurantismo afeta seriamente a vida de todos nessa parte da África.

No Quênia, a organização católica internacional Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) mantém programas humanitários e educacionais para quem vive sob constante ameaça. Em 2012, foi lançada com seu apoio a Rádio Akicha, que transmite da diocese queniana de Lodwar e é voltada aos Turkana, etnia de fé cristã. A programação educativa e pastoral inclui notícias, música e reflexões religiosas. “Até os muçulmanos ouvem as transmissões com interesse”, conta o pe. Avelino Bassols, da comunidade missionária local de São Paulo Apóstolo, “a ponto de alguns deles terem comprado a Bíblia para aprofundar nos textos sagrados que escutam na rádio”.

Educação, comunicação, diálogo: estas são as palavras-chave com que a AIS vem trabalhando no Quênia e na Somália para conciliar os dois países vizinhos. O papel da Rádio Akicha tem sido crucial: “É um meio de comunicação que realiza muita coisa”, diz dom Dominic Kimengich, bispo de Lodwar, “desde a luta contra a propagação do HIV até o apoio pastoral aos fiéis. Contribuímos para a formação e para a educação dos jovens”.

Este exemplo de educação e diálogo pode ser a base para evitar tantas mortes, como fez votos o papa Francisco na Via Sacra desta Sexta-Feira Santa.

Tags:
ÁfricaPerseguiçãoTerrorismo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
ROBERTO CARLOS
Ricardo Sanches
A música que Roberto Carlos cantou no próprio aniversário de 80 a...
3
Ordenação sacerdotal
Francisco Vêneto
Ex-testemunha de Jeová será ordenado padre católico aos 25 anos
4
BENEDICT XVI
Francisco Vêneto
Em nova e extensa biografia, Bento XVI desmascara o atual “...
5
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma gestação rara
6
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
7
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia