Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 05 Dezembro |
São Saba
home iconAtualidade
line break icon

Bombardeios se intensificam no Iêmen e ajuda médica começa a chegar

<p>Pessoas organizam ajuda humanitária do Comitê Internacional da Cruz Vermelha em uma avião para ser enviada ao Iêmen, no dia 9 de abril de 2015</p>

AFP - publicado em 10/04/15

Dois aviões de ajuda humanitária com uma carga de 32 toneladas de material médico aterrissaram nesta sexta-feira no Iêmen, onde a coalizão árabe realizou violentos bombardeios aéreos contra rebeldes xiitas no sul do país.

O primeiro avião do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), com 16 toneladas de ajuda médica, assim como outro do Unicef pousaram nesta sexta na capital do Iêmen, Sanaa, segundo anunciou a porta-voz da organização no país, Marie-Claire Feghali.

"A carga tem medicamentos e instrumentos cirúrgicos", afirmou a porta-voz, que estava presente no aeroporto da capital iemenita.

"No sábado um segundo avião deve transportar 32 toneladas de ajuda médica, geradores e equipamentos para purificar a água destinados aos hospitais de Sanaa", disse.

Poucas horas depois, um avião fretado pelo Unicef pousou em Sanaa com 16 toneladas de medicamentos a bordo, afirmou Mohamed al-Asadi, porta-voz do Fundo das Nações Unidas para a Infância.

A primeira carga de ajuda do organismo para o Iêmen tem "medicamentos, antibióticos e lotes de primeiros socorros", disse o porta-voz.

Ao mesmo tempo, um navio com ajuda médica do CICV chegou na quarta-feira a Áden (sul), incluindo cinco membros da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF).

No mesmo dia, a MSF enviou ao Iêmen uma carga de 2,5 toneladas de material médico.

Esta semana, a Cruz Vermelha alertou para uma situação humanitária "crítica" no Iêmen, cenário de um conflito entre uma poderosa milícia xiita, que assumiu o controle de Sanaa, e os partidários do presidente Abd Rabbo Mansur Hadi.

Há mais de duas semanas, uma coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita bombardeia os rebeldes xiitas huthis e seus aliados em vários pontos do país.

A ONU também pediu nesta sexta uma "trégua humanitária imediata" de pelo menos algumas horas por dia no Iêmen para poder entregar ajuda humanitária.

"A situação piora a cada hora", afirmou o coordenador da ONU para os Assuntos Humanitários, Johannes Van Der Klaauw.

"Precisamos de algumas horas ao menos por dia de pausa nos combates", completou.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) informou que nos últimos 10 dias 317 iemenitas buscaram refúgio no Djibuti.

O Acnur se prepara para receber nos próximos meses 30.000 novos refugiados no Djibuti e até 100.000 na Somália, afirmou o porta-voz Adrian Edwards em Genebra.

Dilúvio de fogo

A coalizão árabe liderada por Riad executou, na madrugada desta sexta, os bombardeios mais violentos contra os rebeldes xiitas no sul do Iêmen, onde iniciou uma ofensiva em 26 de março, segundo testemunhas e autoridades locais.

"Em Áden, os ataques começaram às 22H00 (16H00 de Brasília) de quinta-feira e foram os mais violentos desde o início da operação ‘Tempestade Decisiva’", afirmou à AFP um habitante da segunda maior cidade do país.

Os bombardeios prosseguiram durante boa parte da noite, segundo outros moradores, principalmente contra a sede da prefeitura de Dar Saad, na entrada norte de Áden.

A coalizão árabe iniciou os ataques contra o edifício poucas horas depois da chegada de milicianos xiitas huthis e seus aliados, alguns militares leais ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh, segundo os moradores da região.

Muitas áreas do centro da cidade de Áden e postos de controle rebeldes também foram alvos dos bombardeios.

As autoridades não divulgaram um balanço de vítimas.

Em Ateq, capital da província de Shabwa, sob controle dos rebeldes desde quinta-feira, os bombardeios também foram de uma violência extrema, segundo uma fonte local.

O Parlamento do Paquistão, por sua vez, aprovou uma resolução que pede ao governo uma posição de neutralidade no conflito do Iêmen, apesar dos pedidos de ajuda militar da Arábia Saudita.

A resolução apela ao primeiro-ministro Nawaz Sharif que intensifique os esforços para obter uma solução pacífica no conflito, que desestabiliza ainda mais o Oriente Médio.

Os deputados destacaram que o Paquistão deveria desempenhar um papel de mediador no conflito, sem envolvimento nos combates, em uma rejeição de fato ao pedido de Riad para o envio de tropas, navios e aviões de guerra.

A Arábia Saudita deseja a entrada de Islamabad na coalizão árabe que luta no Iêmen contra os rebeldes xiitas, apoiados pelo Irã, vizinho do Paquistão.

O conflito deixa o Paquistão em uma posição difícil entre Riad, um aliado próximo e doador regular do país, com o qual tem uma cooperação na área militar, e seu poderoso vizinho Irã, hostil à operação saudita.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
HUG
Dolors Massot
Médico abraça paciente com Covid-19 que chora...
PADRE NO ALTAR DA MISSA
Reportagem local
Missa de Crisma é interrompida por policiais ...
Missa de Crisma
Reportagem local
Arcebispo detona interrupção de Missa: "Ocorr...
BOKO HARAM NIGÉRIA
Francisco Vêneto
Terroristas islâmicos degolam mais de 100 pes...
Bispo brasileiro Dom Antônio Carlos Rossi Keller
Reportagem local
Mais um bispo brasileiro detona: "Autoridades...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia