Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 30 Novembro |
São Mirocletes
home iconAtualidade
line break icon

Turquia diz que voto do parlamento da UE sobre genocídio armênio é 'racismo'

<p>Ahmet Davutoglu</p>

AFP - publicado em 17/04/15

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, condenou energicamente nesta sexta-feira a resolução do Parlamento Europeu na qual pede à Turquia que reconheça o genocídio armênio de 1915, considerando que isso simboliza o aumento do "racismo na Europa".

"Se quiser contribuir para a paz, o Parlamento Europeu não deveria tomar decisões que incitem o ódio em relação a uma certa religião ou grupo étnico", declarou Davutoglu.

"Este assunto vai além da questão turco-armênia. É um novo símbolo do racismo na Europa", acrescentou.

O Parlamento Europeu encorajou na quarta-feira a Turquia a aproveitar as celebrações do centenário do massacre dos armênios pelo Império Turco Otomano para "reconhecer o genocídio e abrir caminho para uma verdadeira reconciliação entre os povos turco e armênio".

O genocídio armênio é reconhecido por diversos países, incluindo Argentina, Uruguai, França, Suíça, Rússia e, desde 1987, o Parlamento Europeu.

A Turquia rejeita o termo genocídio, embora reconheça que ocorreram massacres e que entre 250.000 e 500.000 armênios morreram em Anatólia entre 1915 e 1917 durante o Império Otomano. Os armênios dizem que 1,5 milhão de pessoas morreram.

O Império Otomano foi desmantelado em 1920, dois anos depois da criação de um Estado independente armênio, em maio de 1918, posteriormente absorvido pela União Soviética. O Estado turco moderno foi fundado em 1923 por Mustafa Kemal Atatürk.

Atualmente, 3,2 milhões de armênios vivem na Armênia, e a diáspora é calculada em mais de 8 milhões de pessoas, residentes em Estados Unidos, Oriente Médio, França, Canadá e América Latina, principalmente.

Ancara rejeitou imediatamente a votação do Parlamento europeu.

"Seja qual for o resultado da votação do Parlamento da União Europeia, entrará por um ouvido e sairá imediatamente pelo outro porque a Turquia não pode reconhecer um pecado ou um crime deste tipo", declarou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, à imprensa.

Erdogan havia taxado na terça-feira de delírios as declarações de domingo do papa Francisco, que usou a expressão genocídio para descrever os massacres de armênios.

A resolução do Parlamento acontece depois do discurso de Francisco, pronunciado no domingo durante uma missa na Basílica de São Pedro e desencadeou uma grave crise diplomática entre o Vaticano e a Turquia, aliada importante na luta contra o islamismo radical que está sendo devastador para as comunidades cristãs do Oriente Médio.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
FIRST CENTURY HOUSE AT THE SISTERS OF NAZARETH SITE
John Burger
Arqueólogo diz ter encontrado a casa onde Jes...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia