Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 23 Novembro |
Santo Anfilóquio
home iconEstilo de vida
line break icon

Por que uma pessoa mata? Por que uma pessoa perdoa? Por que uma pessoa come?

Public Domain

Aleteia Vaticano - publicado em 23/04/15

Aristóteles e as sete causas das ações humanas

Por que dormimos? Por que comemos? Por que trememos de frio?

Por que raspamos a lateral do carro no portão eletrônico? Por que esquecemos de trancar a porta? Por que xingamos o árbitro?

Por que votamos para o senado? Por que defendemos uma ideia? Por que beijamos? Por que desistimos? Por que perseveramos?

Plausivelmente, não é uma única e mesma causa o que nos leva a tudo isso.

O filósofo Aristóteles (384-322 a.C.) nos propõe considerações proveitosas sobre o que nos faz agir. É muito válido conhecer as suas reflexões sobre as "sete causas das ações humanas". Diz ele:

Todas as ações do homem derivam de causas exteriores ou de causas que lhe são peculiares.

Entre as que provêm de causas exteriores ao homem, umas são efeito do acaso, outras da necessidade; por sua vez, as ações que se fazem por necessidade provêm da coação ou da natureza. Por conseguinte, todas as ações dos homens provenientes de causas exteriores dependem umas do acaso, outras da natureza, outras da coação. As ações que derivam da coação ocorrem contrárias ao desejo ou à razão do homem, ainda que se deem através dele mesmo.

Todas as ações provenientes de causas que nos são próprias, ou seja, das quais nós somos os autores diretos, são devidas em parte a um hábito e em parte a uma tendência que pode ser premeditada ou irrefletida. A vontade é uma tendência ao bem, pois todos querem aquilo que consideram ser um bem; quanto às tendências irrefletidas, elas são a ira e o desejo.

Todas as ações humanas, portanto, se reduzem necessariamente às sete causas seguintes:

Causas exteriores ao homem:

– acaso
– natureza
– coação

Causas interiores ao homem:

Refletidas:
– hábito
– decisão da vontade
Irrefletidas:
– ira
– desejo

E então, por que você beija? Por que você xinga? Por que você reza?

Cf. Aristóteles, A Arte Retórica, Livro I, Cap. X, Item II: "As ações humanas e suas causas".

Tags:
Filosofia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
FATHER PIO
Maria Paola Daud
Quando Jesus conversou sobre o fim do mundo c...
ŚWIĘTA TERESA WIELKA
Philip Kosloski
Oração de Santa Teresa de Ávila para acalmar ...
IOTA
Lucía Chamat
Imagem da Virgem resiste a furacão que devast...
EL TOCUY
Aleteia Brasil
Pe. Gabriel Vila Verde: há muita diferença en...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Atenção: versão falsa e satânica da Medalha M...
POPE AUDIENCE
Reportagem local
A oração de cura que pode ser dita várias vez...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia