Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 05 Dezembro |
São Saba
home iconAtualidade
line break icon

Talibãs preparam 'ofensiva de primavera' sangrenta no Afeganistão

<p>Vários combatentes talibãs posam, em 23 de janeiro de 2010, na província de Ghazni, no Afeganistão</p>

AFP - publicado em 23/04/15

Os talibãs afegãos anunciaram nesta quarta-feira o lançamento de sua tradicional ofensiva de primavera (hemisfério norte), que pode ser a mais violenta em uma década, depois que as forças afegãs ficaram sozinhas após a saída da maior parte das forças da Otan do país.

Os talibãs do mulá Omar lançam todos os anos nesta época uma ofensiva contra as forças estrangeiras que os expulsaram do poder no fim de 2001 e contra seus aliados afegãos.

Neste ano, as forças afegãs estão pela primeira vez sozinhas na linha de frente, em meio a um período de instabilidade pelo fim da missão da Otan no país (Isaf), que terminou com suas operações em dezembro.

A Aliança Atlântica mantém, no entanto, uma força residual de 12.500 soldados – 9.800 deles americanos – para formar as forças afegãs.

A nova ofensiva talibã, batizada como "Azm" (determinação), começará na sexta-feira ao amanhecer, segundo um comunicado divulgado nesta quarta-feira.

"Os principais alvos da operação "Azm’ serão os ocupantes estrangeiros, em particular suas bases militares permanentes, centros de inteligência e diplomatas, ressaltaram os insurgentes.

Os Estados Unidos deveriam retirar neste ano metade de seus 9.800 soldados, mas o presidente Barack Obama decidiu mantê-los, o que colocou os rebeldes em pé de guerra.

A ofensiva também estará dirigida contra os responsáveis pelo poder em Cabul, assim como os serviços de inteligência, o exército e a polícia do país, advertiram os insurgentes, afirmando, no entanto, que queriam preservar "a vida e os bens civis".

Aumento de vítimas civis

Segundo a ONU, o conflito afegão segue provocando mais e mais vítimas civis em 2015, com cerca de 3.700 mortos e quase 7.000 feridos, uma alta de 22% em relação a 2013, devido à intensificação dos combates terrestres.

E os três primeiros meses de 2015 (de janeiro a março) deixaram 8% mais vítimas civis em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo dados publicados na semana passada pela ONU, o que aumenta os temores de um balanço recorde para os civis em 2015.

Os talibãs, que tentam somar a sua causa a população afegã, afirmaram nesta quarta-feira que haverá sanções contra seus combatentes que prejudicarem a população civil.

Após um ataque suicida no último sábado no qual 30 pessoas morreram no sudeste do país, o presidente afegão, Ashraf Ghani, que tenta convencer os talibãs a se unir ao processo de paz e manter a atenção da comunidade internacional sobre seu país, havia apontado como responsável o grupo Estado Islâmico (EI).

Mas os analistas são céticos sobre a possibilidade de uma presença estruturada do EI no Afeganistão e, sobretudo, sobre seu papel neste ataque.

Após o anúncio da nova ofensiva talibã, o Alto Conselho Afegão para a Paz, criado por Cabul, convidou os insurgentes a abandonar as armas e voltar ao diálogo.

"A população é a favor da paz", indicou em um comunicado.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
HUG
Dolors Massot
Médico abraça paciente com Covid-19 que chora...
PADRE NO ALTAR DA MISSA
Reportagem local
Missa de Crisma é interrompida por policiais ...
Missa de Crisma
Reportagem local
Arcebispo detona interrupção de Missa: "Ocorr...
BOKO HARAM NIGÉRIA
Francisco Vêneto
Terroristas islâmicos degolam mais de 100 pes...
Bispo brasileiro Dom Antônio Carlos Rossi Keller
Reportagem local
Mais um bispo brasileiro detona: "Autoridades...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia