Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconAtualidade
line break icon

Baltimore tem novos protestos apesar da acusação de seis policiais

<p>'Busca-se: um novo padrão para a polícia' diz o cartaz exibido por um manifestante que participa de protesto na Union Square, em Nova York, contra a violência policial que causou a morte do jovem negro Freddie em Baltimore</p>

AFP - publicado em 02/05/15

Milhares de pessoas se manifestaram pacificamente em Baltimore na noite desta sexta-feira, apesar do anúncio, mais cedo, da acusação de seis policiais pela morte de um jovem negro, um fato que provocou violentos protestos nesta cidade do leste dos Estados Unidos.

Os manifestantes pediam "justiça para Freddie Gray", de 25 anos, morto em consequência de um ferimento grave, depois de ser detido em 12 de abril.

Depois da morte, Baltimore tem sido palco de manifestações diárias que na segunda-feira viraram distúrbios violentos.

Mais cedo nesta sexta-feira, a promotora-geral do estado do Maryland, Marilyn Mosby, uma mulher negra que se apresentou como filha e neta de policiais, antecipou que seu gabinete já emitiu as ordens de prisão dos seis policiais envolvidos na morte de Gray.

"Os resultados da nossa ampla investigação independente, somados ao boletim do exame médico que determinou que a (causa da) morte do senhor Freddie Gray foi um homicídio, nos levam à convicção de que temos causas prováveis para apresentar acusações criminais", declarou Mosby em coletiva de imprensa.

Os policiais terão que responder por vários crimes, inclusive homicídio culposo, lesões corporais graves, prisão irregular e indisciplina, antecipou a promotora.

Um advogado do sindicato dos policiais de Baltimore, Michael Davey, condenou a pressa da promotoria em anunciar processos criminais contra os agentes.

"Nunca vi semelhante pressa para apresentar acusações criminais", disse, expressando sua convicção de que "estes agentes serão absolvidos, já que não fizeram nada de errado".

O presidente americano, Barack Obama, disse que considerava "absolutamente vital" que as investigações cheguem ao fundo do episódio que levou à morte de Freddie Gray.

"Deve ser feita justiça", acrescentou.

"Os habitantes de Baltimore querem, mais do que qualquer coisa, a verdade. É o que também esperam todos no país", acrescentou.

Enquanto isso, a prefeita de Baltimore, Stephanie Rawilings-Blake, disse à imprensa que cinco dos seis agentes envolvidos no caso já estavam presos.

No fim da tarde, quando os policiais encarregados de acompanhar a manifestação se aproximavam, alguns manifestantes gritaram: "Policiais para a prisão. Toda essa porcaria de sistema é culpado". Outro exclamou: "Parem já com a ocupação de Baltimore".

Mais de mil pessoas se manifestaram à tarde e em Nova York, onde 143 pessoas foram detidas na véspera em um protesto similar.

Prisão ilegal

Segundo Mosby, os agentes "prenderam ilegalmente" Gray, pois "nenhum crime tinha sido cometido".

Para a promotora, os agentes não tinham nenhum elemento concreto para deter o jovem e, além disso, ignoraram reiteradamente seus pedidos de ajuda médica.

Segundo a promotora, Gray "sofreu ferimentos graves e críticos no pescoço como resultado da operação para algemá-lo e controlá-lo" dentro da viatura policial onde foi colocado.

O veículo, que devia levar Gray para uma delegacia de Baltimore, fez três paradas durante o trajeto, e em uma destas ocasiões, os agentes embarcaram outro jovem, suspeito de um caso não relacionado.

A sargento da polícia Alicia White, no entanto, percebeu que Gray estava inconsciente no assoalho do furgão da polícia, "mas não fez nada".

Gray morreu em 19 de abril devido a lesões na coluna vertebral, uma semana depois de ter sido preso.

Depois de seu funeral, violentos protestos foram registrados em Baltimore, motivando a mobilização da Guarda Nacional e a implementação de um toque de recolher na cidade.

Alegria pelo anúncio

O anúncio de Mosby foi recebido com gritos de alegria e buzinaço por manifestantes que acompanhavam a coletiva de imprensa em uma praça em frente à sede municipal, que nos últimos dias foi o cenário principal dos protestos.

  • 1
  • 2
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia