Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconAtualidade
line break icon

Justiça francesa investigará acusações de estupro contra militares

<p>(2014) Soldados franceses fazem uma patrulha na cidade centro-africana de Bangui</p>

AFP - publicado em 07/05/15

Os juízes de instrução franceses irão investigar as acusações de estupro de crianças por soldados franceses na República Centro-Africana, anunciou nesta quinta-feira a Procuradoria de Paris.

Quatorze soldados franceses estariam envolvidos, incluindo três identificados, segundo os testemunhos de seis crianças com entre 9 e 13 anos reunidos em um relatório da ONU de 2014.

A investigação criminal foi aberta "contra pessoas não nomeadas por violação de menores" cometidas por "pessoas que abusam da autoridade conferida por suas funções e por cumplicidade deste crime", informou o procurador François Molins em um comunicado.

Depois de ser acionado pelo ministério da Defesa, o Ministério Público abriu uma investigação preliminar no final de julho de 2014. Nesta ocasião, nenhum militar ou criança foi ouvido como parte desta investigação.

Em seu comunicado, a procuradoria explica que primeiro queria ouvir a funcionária da ONU que redigiu o relatório, mas o pedido de retirada da imunidade necessário para tal audição foi negado pela ONU. A funcionária finalmente respondeu, por escrito, ao pedido e se apresentou em 29 de abril, de acordo com a procuradoria.

O relatório da ONU documenta os depoimentos de seis crianças com idades entre 9 a 13 anos que relataram abusos sexuais cometidos por soldados franceses da operação Sangaris no acampamento do aeroporto de M’Poko, em Bangui, entre o final de 2013 e junho de 2014.

O caso foi revelado pelo jornal britânico The Guardian na semana passada. A ONU e o ministério da Defesa, defenderam-se de tentar encobrir o escândalo.

"Se alguém sujou a bandeira, porque isso é o que aconteceu, deve dizê-lo agora, pois está traindo seus companheiros, a imagem da França e a missão dos exércitos", declarou o ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian,.

O ministro evocou uma "investigação complexa", ressaltando que "uma vez cometido esses crimes, a maioria dos soldados deixaram o palco dessas operações".

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia