Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 23 Novembro |
Santo Anfilóquio
home iconAtualidade
line break icon

Austrália apoia política de países de rejeitar barcos de imigrantes

<p>Migrantes da minoria Rohingya tentam resgatar mantimentos jogados por helicóptero militar tailandês ao sul da ilha de Koh Lipe em 14 de maio</p>

AFP - publicado em 19/05/15

A Austrália apoiou nesta terça-feira seus vizinhos asiáticos nos esforços para conter a chegada de imigrantes com a estrategia de impedir seu acesso aos portos, uma polêmica medida utilizada desde 2013 por Canberra para combater o tráfico de seres humanos.

Indonésia, Malásia e Tailândia provocaram a indignação internacional ao impedir a entrada em suas águas, nos últimos dias, de embarcações com muçulmanos rohingyas de Myanmar e imigrantes de Bangladesh.

"Como a Austrália, os países da região têm o direito soberano de responder a estas questões como considerem conveniente", disse o ministro australiano da Imigração, Peter Dutton, em entrevista ao jornal The Australian.

"A coisa mais compassiva que podemos fazer é deter estas mortes nos barcos", disse à imprensa em Sidney o primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, que defende manter os barcos fora das águas territoriais da Austrália.

"É preciso tratar sempre as pessoas com decência e humanidade, mas se não detivermos estas embarcações, não poderemos deter as mortes".

Nos últimos dias, quase 3 mil emigrantes foram resgatados ou chegaram às costas de Indonésia, Tailândia e Malásia, enquanto muitos outros morreram de fome, doenças ou em naufrágios.

Até recentemente, dezenas de milhares de pessoas em busca do exílio transitavam a cada ano pelo sul da Tailândia, ponto de passagem para a Malásia e além, em fuga da pobreza de Bangladesh ou da violência, como no caso dos rohingyas de Mianmar.

Mas Bangcoc decidiu punir de maneira mais severa os traficantes depois de descobrir fossas comuns com os corpos de emigrantes clandestinos em plena selva. Agora, os criminosos buscam rotas alternativas para chegar à Malásia, país próspero que atrai milhares de emigrantes.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
FATHER PIO
Maria Paola Daud
Quando Jesus conversou sobre o fim do mundo c...
ŚWIĘTA TERESA WIELKA
Philip Kosloski
Oração de Santa Teresa de Ávila para acalmar ...
IOTA
Lucía Chamat
Imagem da Virgem resiste a furacão que devast...
EL TOCUY
Aleteia Brasil
Pe. Gabriel Vila Verde: há muita diferença en...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Atenção: versão falsa e satânica da Medalha M...
POPE AUDIENCE
Reportagem local
A oração de cura que pode ser dita várias vez...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia