Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconAtualidade
line break icon

Até quando a Igreja católica terá que realizar os trabalhos que o governo deveria realizar?

G1

Aleteia Vaticano - publicado em 20/05/15

Paróquia em São Paulo vira refúgio para imigrantes haitianos negligenciados pelo poder público

Grandes levas de imigrantes do Haiti têm chegado ao Brasil pela fronteira do Acre há vários anos e a situação ainda não conta com uma solução humanitária adequada por parte do governo.

Boa parte dos haitianos que vêm ao país em busca de trabalho e dignidade é enviada pelo governo do Acre para os Estados do Sul e para São Paulo, mas sem que haja um planejamento capaz de responder ao básico: para quê, como, quando, com quê, com quem ou, pelo menos, quantos imigrantes vão ser enviados. Neste fim de semana, 968 imigrantes haitianos chegaram à cidade de São Paulo sem que o governo do Acre tivesse avisado à prefeitura.

O resultado é caótico e, como de costume, a Igreja católica tenta fazer não apenas a sua parte, mas também a parte que os governos deveriam fazer e não fazem para proporcionar acolhimento e encaminhar soluções.

O ponto de referência para os haitianos que chegam a São Paulo é a paróquia Nossa Senhora da Paz, na região central da cidade. No local, foi criado um espaço com capacidade para abrigar 110 pessoas, a Casa do Migrante, que, no entanto, já está servindo de abrigo para 140 haitianos. Como resultado da má gestão da crise humanitária por parte do poder público, a situação "beira o limite", nas palavras do padre Paolo Parisi ao jornal Folha de S.Paulo. A equipe do jornal chegou a flagrar um dos imigrantes tomando banho num mictório do salão paroquial nesta terça-feira (19 de maio).

A estrutura da Casa do Migrante não pode disponibilizar chuveiros para 140 pessoas ao mesmo tempo e, por isso, alguns migrantes usam também os seis banheiros do salão paroquial, que não tem chuveiros porque não foi planejado para essa finalidade. Aliás, a paróquia em si não foi planejada para essa finalidade: ela está fazendo o que pode para preencher o vazio do poder público.

"A ação humanitária deixa de ser humanitária quando não é planejada. Nós preparamos sopa, quebramos a cabeça para cumprir uma função que deveria ser do Estado", afirma o padre Parisi.

UM DRAMA QUE O PAPA LUTA PARA SOLUCIONAR

O drama da imigração é uma das grandes preocupações do papa Francisco, que dedicou a sua primeira viagem como pontífice a visitar a ilha italiana de Lampedusa. O local é ponto de chegada à Europa (ou de tentativa de chegada) para milhares de imigrantes clandestinos que, todos os dias, enfrentam o Mar Mediterrâneo em embarcações escandalosamente precárias para fugir da guerra, da fome e da perseguição religiosa na África e no Oriente Médio. Grande parte deles morre em naufrágios durante a travessia.

No Brasil, a onda de imigração haitiana começou após o terremoto de 2010 que devastou o país caribenho. A Igreja católica brasileira já era uma referência de esperança no Haiti antes mesmo da tragédia: foi trabalhando no país que morreu Zilda Arns, fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança, vitimada por um dos desabamentos provocados pelo terremoto.

A IGREJA FAZENDO O QUE O ESTADO NÃO FAZ

Quanto ao fato de a Igreja assumir tarefas que cabem obrigatoriamente aos governos, veja também a criminosa omissão do Estado no espantoso panorama de abuso e exploração sexual de crianças na ilha de Marajó, onde a Igreja é a única entidade que denuncia e combate essa violência, mesmo sob ameaças de morte:

VEJA TAMBÉM:

Tags:
PolíticaValores
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia