Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Julho |
Santos Abdon e Sénen
home iconAtualidade
line break icon

Sonhar, amar e casar

Two red hearts © wk1003mike / Shutterstock

Família Cristã - publicado em 08/06/15

Nas histórias para crianças ou nos filmes e telenovelas para adultos, a palavra "fim" surge quase sempre depois de algum casamento. Porém, a realidade não é linear como nas histórias ficcionadas. Manter uma relação de sonho nos anos seguintes ao dia do casamento implica investimento das duas partes.

A investigação também o diz, mas não é preciso ciência para saber que pessoas com casamentos satisfatórios desempenham o seu trabalho com outro ânimo: «Basta pensarmos na quantidade de baixas que as pessoas metem na altura dos divórcios… Um investimento na família – nos casais – pode poupar tanto dinheiro ao país e desentupir os tribunais. Investir em relacionamentos conjugais satisfatórios, quer no casamento ou em uniões de facto, vale sempre a pena. Se os políticos tivessem consciência do benefício individual mas também social de casamentos fortes, investiriam muito mais na sua promoção e proteção.»

Esta investigadora está a desenvolver um projeto de acompanhamento a casais na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa: «Há anos que as organizações religiosas fazem isto. A Igreja Católica tem Cursos de Preparação para o Matrimónio (CPM). Nós queremos dar uma alternativa não ligada à Igreja para todos os casais num contexto secular. Este programa é pertinente para os nossos jovens, porque sabemos que relacionamentos conjugais fortes e de qualidade são uma mais-valia para a sociedade. Curiosamente, há muita investigação feita nesta área em países como Canadá, Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, Noruega e Austrália.»

No estudo de Ana Pego Monteiro, perto de 70% dos 600 jovens inquiridos desejam casar um dia. No entanto, o casamento tem de ser protelado: «Percebemos nas entrevistas que fizemos a jovens casais que muitos querem casar, mas não podem por causa do contexto socioeconómico em Portugal. Muitos têm de tomar a decisão de emigrar. Há casais de namorados em que um deles tem uma proposta para trabalhar no estrangeiro. E agora? Casar? Não casar? Ele vai e ela fica? Alguns decidem ir juntos sem estarem casados. Trabalham fora um ano, e, quando regressam, alguns retornam a casa dos pais. Há uma série de dimensões sociais e económicas que têm impacto nos relacionamentos.» A realidade tem muitos ângulos de observação. Para muitos jovens em Portugal, o casamento já não é o início da vida a dois. Cada vez mais se veem casais a partilhar a casa antes do casamento.

O casamento como um caminho

Foram as circunstâncias da vida que levaram a Catarina, 34 anos, a viver com o João, 39, antes do casamento. A morte do pai dele apressou tudo o que se seguiu: «Foi uma decisão que me custou muito na altura. Imaginava-me com um homem em casa depois de casada. Foi difícil assumir perante os meus pais, mas foi uma opção que tinha de ser tomada. Se não tivesse tomado aquela decisão, talvez o João não estivesse tão bem como está hoje. Quando amamos alguém, queremos ver essa pessoa melhor. E quando vemos bem as pessoas que amamos, também ficamos bem.»Casar pela Igreja sempre foi um sonho para Catarina – e até se emociona quando fala nisso: «Para mim, o casamento é um caminho e uma bênção. Nós já estamos a viver juntos há quase três anos. Sabemos que a vida não é fácil e, apesar de tudo, queremos casar.» A 5 de setembro, ele e ela irão dar o seu "sim" perante todos. Para o João, casar pela Igreja talvez não faça tanto sentido como para a Catarina. Contudo, a felicidade dela também é a dele. E pediu-lhe a mão em casamento, com um comentário inesperado: «Este pedido só é válido pela Igreja, só pelo civil não quero!» A Catarina deixou rolar algumas lágrimas de alegria. Que mudança ia no coração do futuro marido – pensou a noiva –, logo ele que nem sequer foi à Missa de sétimo dia do pai por andar afastado da religião. Hoje, sem que a Catarina lhe peça, tem a iniciativa de a acompanhar à Eucaristia, embora faça questão de frisar que «não quer que se exagere» neste relato de alguma aproximação à Igreja.

  • 1
  • 2
  • 3
Tags:
AmorCasamentoFamíliaNamoro
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira rezou todos os dias às 3h...
2
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
3
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
4
CANDLELIGHT PROCESSION AND ROSARY
Elizabeth Zuranski
A oração escondida no fim da Ave-Maria
5
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
6
Claudio de Castro
Como salvar nossas almas nos últimos minutos antes da morte
7
morning
Philip Kosloski
Uma oração da manhã fácil de memorizar
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia