Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 30 Novembro |
São Mirocletes
home iconAtualidade
line break icon

Pequim rejeita que chineses trabalhem em colônias israelenses

AFP - publicado em 09/06/15

A China só enviará pedreiros chineses a Israel se o Estado hebreu se comprometer a não fazê-los trabalhar nas colônias da Cisjordânia ocupada, indicou nesta segunda-feira à AFP um funcionário do governo israelense.

"Estamos negociando com a China para chegar a um acordo sobre a chegada de milhares de trabalhadores suplementares. Até o momento estas negociações tropeçaram em vários temas, como o emprego destes imigrantes nas implantações de Judeia-Samaria", o nome que os israelenses dão à Cisjordânia, afirmou este funcionário, que pediu o anonimato.

"Pequim pede que nos comprometamos que (os trabalhadores) não estarão empregados nesta região, o que representa um problema", acrescentou.

Até agora, os trabalhadores chineses viajavam a Israel no âmbito de contratos privados fechados entre empresas israelenses e chinesas. Os dois países começaram há um ano e meio negociações sobre um acordo para criar contratos de trabalho para imigrantes chineses.

O governo de Benjamin Netanyahu dificilmente poderá aceitar a condição levantada pela China ao não dispor de uma maioria no Parlamento.

O funcionário declarou que o pedido de Pequim "não tem nenhuma relação com a campanha mundial lançada pelo BDS", as siglas de Boicote, Desinvestimento e Sanções, um grupo de ONGs que pede o boicote a Israel para denunciar a ocupação dos territórios palestinos.

As construções nas colônias, onde 400.000 israelenses vivem, representam 3% do conjunto das construções em andamento em Israel, segundo o Escritório Central de Estatísticas.

Esta divergência ocorre em um contexto tenso: nos últimos dias, um grande sindicato de estudantes britânico se uniu ao BDS e os palestinos tentaram obter a suspensão de Israel da Fifa.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
FIRST CENTURY HOUSE AT THE SISTERS OF NAZARETH SITE
John Burger
Arqueólogo diz ter encontrado a casa onde Jes...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia