Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 29 Novembro |
Bem-aventurados Dionísio da Natividade e Redento da Cruz
home iconAtualidade
line break icon

Jihadistas lançam ataque inédito no sul do Mali

<p>Soldados do Mali são vistos entre Goundam e Timbuktu, no dia 2 de junho de 2015</p>

AFP - publicado em 11/06/15

Um gendarme malinês foi morto em um ataque, que teria sido cometido por jihadistas, contra as forças de segurança no sul do país, perto da Costa do Marfim e de Burkina Faso.

É a primeira vez que um ataque é lançado nessa região fronteiriça.

Desde o início do ano, os ataques jihadistas, com confrontos entre grupos pró-governo e rebeldes, estenderam-se do norte ao centro do país, mas ainda não haviam chegado a essa zona do extremo-sul do Mali.

Esse ataque aconteceu a dez dias da ratificação prevista, por parte da rebelião de maioria tuaregue, do acordo de paz já firmado em 15 de maio, em Bamako, pelo governo e pela mediação internacional. Com esse acordo, os jihadistas seriam definitivamente isolados. Desde 2012, eles transformaram o norte do país em sua base de operações no Sahel.

Em nota, os rebeldes da Coordenação de Movimentos do Azawad denunciaram uma "flagrante violação" dos "acordos em matéria de segurança", assinados em 5 de junho, em Argel, junto com o governo. Os rebeldes advertiram que a expectativa de se chegar "à assinatura do acordo nos prazos previstos" pode ficar comprometida.

No sul, por volta das 2h locais (23h em Brasília), cerca de 30 homens armados tomaram de assalto, nesta quarta-feira, o campo militar e os postos da polícia de fronteira e da gendarmeria na cidade de Miseni. Deixaram a área três horas depois.

Segundo nota do Ministério malinês da Defesa, os agressores tinham armas automáticas e chegaram "de moto, atacando esses postos ao mesmo tempo, aos gritos de ‘Alahu akbar’ (Deus é maior)!".

Um militar malinês foi morto, e outros dois ficaram feridos, acrescentou o Ministério, destacando que uma "bandeira com as cores e os símbolos do Ansar Dine foi encontrada no lugar". O governo se refere, assim, a um grupo jihadista do norte do país.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
POPE URBI ET ORBI
Reportagem local
Bênção Urbi et Orbi do Papa Francisco nesta s...
Folheto divulgado por Antônio Carlos da Silva
Reportagem local
Eu nasci mais ou menos em 1988: os 27 anos da...
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
FATIMA
Philip Kosloski
Nossa Senhora de Fátima tem um conselho para ...
Medalha Milagrosa verdadeira ou falsa
Reportagem local
Cuidado: saiba distinguir entre a real Medalh...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia