Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 30 Novembro |
São Mirocletes
home iconAtualidade
line break icon

Estado Islâmico lança 'documentário de aniversário' sobre tomada de Mossul

<p>(Reprodução de vídeo) O líder do Estado Islâmico, Abu al-Baghdadi</p>

AFP - publicado em 12/06/15

O grupo Estado Islâmico (EI) divulgou nesta quinta-feira um documentário de propaganda comemorativo do primeiro aniversário da conquista de Mossul, no qual o grupo radical diz ter ficado surpreso com a facilidade da tomada da segunda maior cidade do Iraque.

O vídeo cita este momento como sendo o fundador do "califado", proclamado no fim de junho de 2014, três semanas após a tomada de Mossul, a principal cidade do norte do Iraque.

As imagens mostram vários jihadistas sendo saudados por moradores da cidade, prisioneiros sendo libertados e veículos do exército fugindo.

"Nós não poderíamos imaginar que o avanço seria tão importante em relação ao que foi planejado", diz o narrador deste vídeo postado nas redes sociais.

"A operação começou por cortar as linhas de abastecimento (…) do exército", após o qual o ataque foi anunciado, explica.

"Três comboios de veículos militares entraram na periferia da cidade", afirma, acrescentando que as forças do EI estavam em grande número.

O objetivo era controlar uma parte "de Mossul para torná-la um ponto de partida para a conquista (…) do resto da cidade", garante o narrador.

Mas, antes mesmo que todos os homens do EI entrassem em Mossul, os soldados iraquianos já tinham fugido, afirma.

A ofensiva jihadista começou em 9 de junho e já no dia seguinte as forças lideradas pelo EI controlavam a cidade, onde viviam dois milhões de habitantes.

Esta ofensiva explosiva provocou o deslocamento de centenas de milhares de pessoas, muitos dos quais fugiram para o Curdistão, uma região autônoma no norte.

Em poucos dias, provocou um colapso total das forças de segurança iraquianas, que os Estados Unidos haviam equipado e treinado por milhões de dólares.

O governo perdeu o controle de quase um terço de seu território, o que provocou temores de que a bandeira do EI fosse hasteada na capital Bagdá.

Um ano depois, e apesar do compromisso ao lado das forças governamentais de milícias xiitas e uma coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, que conduz ataques aéreos contra posições jihadistas, o EI não sofreu quaisquer grandes reveses.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
FIRST CENTURY HOUSE AT THE SISTERS OF NAZARETH SITE
John Burger
Arqueólogo diz ter encontrado a casa onde Jes...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia