Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 23 Setembro |
São Constâncio
home iconEstilo de vida
line break icon

É assim que um jovem de 20 anos se prepara para morrer

© Public Domain

La Croce - Quotidiano - publicado em 16/06/15

A história de Gianluca contada pelo sacerdote que o acompanhou até o final

Gianluca tinha câncer nos ossos desde os 18 anos. Sua existência foi – e é agora, mais do que antes – uma maneira concreta de dar vida a um autêntico concerto e a uma harmonia de pensamentos, gestos, orações, encontros, ajuda aos necessitados e amor intenso, expressados em nível máximo.

A primeira palavra que me vem à mente ao falar dele é “acolhimento”. Minha história com o Gian começou assim. Preocupado pelo que deveria dizer-lhe, como apresentar-me a ele quando pediu para ver-me, por quanto tempo eu deveria ficar em casa com ele, saí lavado e purificado pela sua presença.

Logo em seguida, nessa tarde, com um pedaço de bolo e chá, sobretudo com suas palavras e seu olhar profundo, eu já me sentia como sendo da família. Gian foi de uma simplicidade tal que me desarmou, como a criança do Evangelho, símbolo do Reino, que se mostra como é, sem máscaras nem defesas.

Entregou, gradualmente, a chave do seu coração, confiando cegamente em que os que o amavam saberiam ajudá-lo de qualquer maneira, sem importar o que acontecesse. Colocou sua vida em mãos, corações, presenças acolhedoras. Seus pais e seu irmão, sobretudo. Mas também amigos, padres, voluntários, médicos e enfermeiros.

Contagiou todos com sua doença mais grave: o amor. Seu acolhimento parecia pregar uma confiança da vida – a sua – que, já tão frágil, se dirigia – e ele sabia bem disso – a um fim inexorável. Mas era como se o ocaso tivesse que se transformar em um novo amanhecer.

Por isso, ele não perdia tempo, não vacilava, não se entediava, mas vivia tudo, da missa em casa ao filme à tarde, da troca de opiniões com amigos a um café, tudo com grande intensidade. Ao acolher Deus, as pessoas, a vida, a própria doença, Gian “roubava” dos seus amigos a vontade de viver; alimentava-se da minha pouca fé, a pedia, desejando estar no coração e nas orações de muitos.

Conforme o tempo ia passando, ia aumentando sua vontade de viver e, paradoxalmente, aumentava também sua consciência de que ia morrer. “Padre, estou morrendo. O que me espera? Qual será minha recompensa? Jesus vai estar me esperando?”… Tive a sensação de que a morte não o pegou de surpresa. Muito pelo contrário.

O milagre dos últimos meses da sua doença não foi o de uma cura. Talvez isso teria sido mais espetacular. Mas seu caso nos mostra um Gian que sabe enfrentar a vida antes da morte e sabe ler, com os olhos da fé, uma doença e uma dos quais não se torna amigo, mas senhor.

Gian não morreu desesperado, mas confiante. Não partiu batendo a porta, mas caminhando. Não encerrou a existência maldizendo a escuridão que ele não merecia, mas desejando um encontro com a Luz do mundo. O verdadeiro milagre para Gian foi compreender o porquê dessa condição tão desfavorável para ele e para sua família, e lê-la com os olhos da fé.

Quando, no final de 2012, o hospital lhe comunicou a sentença do seu tumor, ele precisou decidir se tornar homem. Não de repente, mas dia a dia. Mas sem voltar atrás. Precisamente ao crescer como homem, a fé encontrou um terreno fecundo no qual germinar.

Gian cresceu e fez os outros crescerem. Ele tinha fé a levou aos outros. Era homem de comunhão e desejava transmitir a caridade. E era isso que fazia, que escrevia no Whatsapp, que manifestava em tudo.

A história de Gian, humanamente falando, é uma história de dor. Mas, olhando com fé, é uma história de graça e beleza. Com apenas 20 anos, ele demonstrou que é possível estar habitado por Deus e pelos homens.

Tags:
DoençaJuventudeTestemunho
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Exorcista padre Gabriele Amorth
Gelsomino Del Guercio
Os assombrosos diálogos entre o diabo e um exorcista do Vaticano
2
Sangue de São Januário ou San Gennaro
Reportagem local
Milagre do sangue de São Januário volta a ser registrado em Nápol...
3
RECONSTRUCTED CHRIST
Lucandrea Massaro
Assim era Jesus: o misterioso Homem do Sudário, reconstruído em 3...
4
HOLY COMMUNION
Reportagem local
A Santa Missa não pode ser trocada por orações pessoais: sem ela,...
5
Jim Caviezel
J-P Mauro
Jim Caviezel presta uma homenagem eletrizante a Maria
6
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
7
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia