Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 05 Dezembro |
São Saba
home iconAtualidade
line break icon

Talibã adverte EI a não interferir no Afeganistão

AFP - publicado em 17/06/15

Os rebeldes talibãs afegãos advertiram nesta terça-feira o chefe da organização Estado Islâmico (EI) a não tentar se firmar em seu país, após confrontos com alguns de seus combatentes no leste.

"A jihad contra os americanos e seus aliados deve ser travada sob um único estandarte", o dos talibãs do mulá Omar, escreve Akthar Mohamed Mansur, braço direito do chefe dos rebeldes talibãs, reivindicando a paternidade da resistência contra as forças ocidentais e seus aliados no Afeganistão.

Esta carta do mulá Mansur, que foi ministro sob o regime dos talibãs em Cabul (1996-2001), é dirigida ao iraquiano Abu Bakr al-Baghdadi, o chefe do EI.

"Que Deus nos preserve disso, se tomar decisões à distância perderá o apoio dos eruditos, dos mujahedines e dos simpatizantes", afirma este texto publicado em dari (persa afegão) e pashtun, as duas línguas oficiais do Afeganistão, mas também em árabe e em urdu (língua do Paquistão).

"Para defender as conquistas, o Emirado Islâmico do Afeganistão (como os talibãs se autodenominam) seria obrigado a reagir", adverte, sem especificar como.

Os talibãs, expulsos do poder em 2001 pelos países ocidentais, travam uma luta armada contra o governo de Cabul e seus aliados estrangeiros e agora parecem preocupados com uma possível exportação da luta armada do EI ao Afeganistão.

Os extremistas sunitas do EI afirmaram várias vezes sua intenção de estender o autoproclamado califado para além dos territórios que controlam no Iraque e na Síria.

Vários grupos de combatentes rebeldes no Afeganistão afirmaram nos últimos meses pertencer ao EI, mas este último nunca reconheceu formalmente ter se radicado no país.

Na semana passada, os meios de comunicação afegãos informaram sobre confrontos no leste do país entre talibãs e combatentes que afirmam estar vinculados ao EI.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
HUG
Dolors Massot
Médico abraça paciente com Covid-19 que chora...
PADRE NO ALTAR DA MISSA
Reportagem local
Missa de Crisma é interrompida por policiais ...
Missa de Crisma
Reportagem local
Arcebispo detona interrupção de Missa: "Ocorr...
BOKO HARAM NIGÉRIA
Francisco Vêneto
Terroristas islâmicos degolam mais de 100 pes...
Bispo brasileiro Dom Antônio Carlos Rossi Keller
Reportagem local
Mais um bispo brasileiro detona: "Autoridades...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia