Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 29 Novembro |
Bem-aventurados Dionísio da Natividade e Redento da Cruz
home iconAtualidade
line break icon

ONU acusa Exército do Sudão do Sul de violentar e queimar mulheres vivas

<p>A ONU acusou nesta terça-feira militares do Sudão do Sul por estupros e por terem queimado vivas mulheres e meninas em suas casas na guerra civil que devasta o país há um ano e meio</p>

AFP - publicado em 30/06/15

O Exército do Sudão do Sul estuprou e queimou vivas mulheres e meninas em suas casas, denuncia a ONU em um relatório publicado nesta terça-feira sobre os horrores da guerra civil que devasta o país há um ano e meio.

No relatório, os investigadores denunciam "violações generalizadas dos direitos humanos". O documento é baseado nos depoimentos de 115 vítimas e testemunhas do estado de Unidade (norte), um dos mais afetados pela guerra civil.

"Algumas das acusações mais preocupantes se referem ao sequestro e aos abusos sexuais cometidos contra mulheres e meninas. Algumas delas foram queimadas em suas casas", afirma a Missão de Assistência das Nações Unidas na República do Sudão do Sul (Minuss).

O exército sul-sudanês, SPLA, iniciou em abril uma ofensiva contra as forças rebeldes no departamento de Mayom, que era uma região petroleira importantes antes da destruição provocada pela guerra.

"Os sobreviventes dos ataques afirmaram que o SPLA e suas milícias aliadas do departamento de Mayom executaram uma campanha contra a população local, matando civis, saqueando e destruindo vilarejos, além de provocar o deslocamento de mais de 100.000 pessoas", afirma o documento da ONU.

Os investigadores declararam que receberam informações sobre ao menos nove incidentes distintos em que "mulheres e crianças foram queimadas em tukuls (cabanas) depois de serem estupradas".

Também foram registrados dezenas de casos de violência sexual e vários relatos de estupros de mulheres diante de seus filhos.

As fotografias do relatório mostram as cabanas incendiadas.

Uma testemunha disse ter visto soldados do governo "estuprar uma mãe que estava amamentando seu bebê".

A intensificação dos combates também foi marcada por "acusações de assassinato, estupro, sequestro, saques, incêndios e deslocamento de populações", aponta o relatório.

As forças rebeldes também cometeram atrocidades, que incluem estupros, assassinatos e recrutamento de crianças-soldados.

O exército, que nega repetidamente as acusações de violação dos direitos humanos, não respondeu ao relatório da ONU, que foi transmitido às autoridades antes da publicação.

A ONU indicou que tentou visitar os lugares onde ocorreram as atrocidades relatadas pelas testemunhas, mas o exército negou o acesso.

A guerra no Sudão do Sul, que obteve sua independência há quatro anos, em 9 de julho de 2011, começou em dezembro de 2013 com combates entre duas facções do exército, dividido pela rivalidade entre o presidente Salva Kiir e o ex-vice-presidente Riek Mashar.

Diversas milícias se uniram a cada lado, com confrontos marcados por massacres de caráter étnico.

Dois terços dos 12 milhões de habitantes do Sudão do Sul necessitam de ajuda humanitária, segundo a ONU, e um sexto precisou fugir de suas casas.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
POPE URBI ET ORBI
Reportagem local
Bênção Urbi et Orbi do Papa Francisco nesta s...
Folheto divulgado por Antônio Carlos da Silva
Reportagem local
Eu nasci mais ou menos em 1988: os 27 anos da...
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
FATIMA
Philip Kosloski
Nossa Senhora de Fátima tem um conselho para ...
Medalha Milagrosa verdadeira ou falsa
Reportagem local
Cuidado: saiba distinguir entre a real Medalh...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia