Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Julho |
Santa Marta
home iconAtualidade
line break icon

Um alerta do Canadá: o casamento homossexual limitou os direitos de pensamento e expressão

Todd-Dailey-CC

Dawn Stefanowicz - publicado em 30/06/15

O Estado policia severamente os cidadãos e reprime de modo ditatorial quem pensa diferente dele

Recentemente, seis pessoas adultas, criadas desde a infância por pais gays, pediram ao Supremo Tribunal dos Estados Unidos que respeitasse a autoridade dos cidadãos e mantivesse a definição original do casamento: a união entre um homem e uma mulher, aberta à vida e garantidora do direito dos filhos de conhecer e ser criados pelos pais biológicos.

Eu sou uma dessas seis pessoas.

Vivo no Canadá, onde o casamento entre parceiros do mesmo sexo foi legalizado em 2005. Sou filha de um pai gay que morreu de AIDS e descrevi as minhas experiências no livro “Out From Under: The Impact of Homosexual Parenting”. Mais de cinquenta adultos que também foram criados por pais LGBT se comunicaram comigo e compartilharam as mesmas preocupações sobre o casamento e a paternidade de parceiros homossexuais. Muitos de nós travamos batalhas com a nossa própria sexualidade e com o “senso de gênero”, por causa das influências no ambiente doméstico em que crescemos.

Temos grande compaixão, e não animosidade, pelas pessoas que também enfrentam lutas no tocante à sua sexualidade e identidade sexual. E amamos os nossos pais! No entanto, quando vamos a público para contar a nossa história, muitas vezes sofremos ostracismo, silenciamento e ameaças.

Eu quero alertar os Estados Unidos sobre as consequências que o casamento homossexual tem tido no Canadá ao longo destes dez anos e que são verdadeiramente “orwellianas” em sua natureza e escopo.

Lições do Canadá

No Canadá, as liberdades de expressão, de imprensa, de religião e de associação sofreram muito devido à pressão do governo. O debate sobre o casamento homossexual, que esteve ocorrendo nos Estados Unidos, não poderia acontecer legalmente no Canadá hoje. Por causa das restrições legais, se você disser ou escrever qualquer coisa considerada "homofóbica" (incluindo qualquer questionamento sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo), você poderá ser demitido do trabalho e processado pelo governo, por exemplo.

Por que o Estado reprime a liberdade de expressão com o pretexto de eliminar o “discurso de ódio” quando já existem medidas legais contra a calúnia, a difamação, as ameaças e as agressões que se aplicam igualmente a todos? As políticas focadas em “crimes de ódio” criam proteções desiguais: a lei oferece mais proteção legal a alguns grupos do que a outros.

Muitos norte-americanos estão começando a entender que alguns ativistas de esquerda querem impor o controle estatal sobre todas as instituições. Neste cenário, a autonomia pessoal e a liberdade de expressão se tornam sonhos impossíveis.

As crianças, dentro desse panorama, se tornam “commodities” que podem ser retiradas da família natural e comercializadas entre adultos. Muitas vezes, as crianças adotadas por famílias homossexuais negam o seu sofrimento e fingem que não sentem falta de um pai e de uma mãe biológicos, pressionadas a falar “positivamente” pelas políticas que cercam as famílias LGBT. Quando uma criança perde um dos pais biológicos por morte, divórcio, adoção ou tecnologia de reprodução artificial, ela experimenta um vazio doloroso. Esse mesmo vazio acontece conosco quando o nosso pai ou mãe gay traz o(s) seu(s) parceiro(s) para a nossa vida. Esse(s) parceiro(s) nunca pode(m) substituir o nosso pai ou mãe biológica, nem a falta que sentimos deles.

O Estado como árbitro supremo da filiação

Somos bombardeados pela ideia de que "equiparar as uniões homossexuais ao matrimônio não privará ninguém de quaisquer direitos". Isto é mentira.

Quando o casamento homossexual foi legalizado no Canadá em 2005, a paternidade e a maternidade também foram imediatamente redefinidas. A legislação canadense (cf. Bill C-38) determinou o fim dos termos “pai natural” e “mãe natural” e os trocou pelos termos neutros “pai legal” e “mãe legal”. Agora, todas as crianças do Canadá só têm “pais legais”. Ao apagar legalmente a paternidade biológica, o Estado ignora o mais básico dos direitos das crianças, que é, além do mais, um desejo intrínseco e imutável da sua natureza: o de conhecer e de ser criadas pelos próprios pais biológicos.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Tags:
Casamentoditadurahomossexuaisintolerancia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira reza todos os dias às 3h ...
2
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
3
CANDLELIGHT PROCESSION AND ROSARY
Elizabeth Zuranski
A oração escondida no fim da Ave-Maria
4
menino Lázaro curado câncer
Aleteia Brasil
Brasil: família testemunha cura de menino com câncer por interces...
5
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Charbel disse?
6
Padre Zezinho
Reportagem local
Cura pela televisão é possível? Pe. Zezinho desmascara manipulaçõ...
7
Reportagem local
A arrepiante oração de uma mulher no corredor da morte por ser ca...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia