Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 17 Junho |
São Ranieri de Pisa
home iconAtualidade
line break icon

Grécia e UE têm última chance de evitar o pior

<p>A Grécia se comprometeu nesta quarta-feira a adotar reformas nas pensões e no sistema tributário a partir da próxima semana, em troca de um empréstimo de três anos do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MES)</p>

AFP - publicado em 09/07/15

A Grécia pediu nesta quarta-feira um novo plano de resgate financeiro à zona do euro, o primeiro passo de um calendário apertado fixado por seus sócios para evitar o pior dos cenários: o colapso do país e a saída da Eurozona.

"É realmente o momento decisivo tanto para a Grécia como para nós", disse nesta quarta-feira o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, em seu discurso na Eurocâmara.

"Sem unidade, acordaremos dentro de quatro dias em uma Europa diferente. É nossa última oportunidade", acrescentou Tusk.

Na mesma ocasião, Tsipras garantiu aos deputados que os gregos "conseguirão responder às exigências da situação, pelo bem da Grécia, da zona do euro e do interesse econômico e geopolítico da Europa".

Enquanto o primeiro-ministro participava do debate no parlamento de Estrasburgo, seu governo enviou um pedido formal para um terceiro resgate financeiro, um empréstimo por três anos em troca de um "pacote completo de reformas e medidas nas áreas fiscal, estabilidade financeira e de medidas a favor do crescimento", segundo a carta enviada ao fundo de resgate da zona do euro.

O pedido da Grécia de um terceiro plano de resgate depois de seis anos de recessão é o primeiro passo em um calendário apertado decidido na terça-feira à noite pelos sócios de Atenas reunidos em cúpula extraordinária em Bruxelas.

Segundo este calendário, o governo grego deve agora apresentar um pacote de reformas detalhado, o que Tsipras confirmou que seria feito nesta quinta-feira.

As propostas serão analisadas pelas "instituições" credoras de Atenas, União Europeia, Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta sexta-feira e passarão depois aos ministros da Economia da zona do euro que se reunirão novamente no sábado em Bruxelas.

Os chefes de Estado e de governo da União Europeia, os 28 e já não mais os 19 da zona do euro, decidirão em uma cúpula no domingo se resgatarão a Grécia ou se confirmarão a ‘Grexit’.

Irritação

Os cinco meses de negociações entre Atenas e seus credores, com seis reuniões dos ministros da Economia e três cúpulas nas duas últimas semanas, causou irritação a diversos sócios da Grécia.

A impaciência com a Grécia, beneficiada por dois planos de resgate desde 2010 totalizando 240 bilhões de euros, leva muitos de seus sócios a recusar uma noca ajuda, entre eles a Alemanha, cuja chanceler Angela Merkel deve conciliar com uma opinião pública resistente a financiar Atenas outra vez.

"Há irritação. É preciso concluir (o acordo) neste fim de semana", disse na terça-feira o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte.

"Há dois cenários, ou acontece um milagre e os gregos chegam em 24 horas com um pacote de reformas concretas ou os gregos não fazem isso e concluímos que não podemos negociar", acrescentou.

No entanto, outros sócios de Atenas querem acreditar em um verdadeiro acordo. França e Espanha adotaram uma linha mais flexível de negociação, considerando os sinais "positivas" no pedido apresentado na quarta-feira por Atenas.

Impossível reabrir os bancos

A urgência da situação foi ressaltada também pelo presidente do Banco da França, Christian Noyer, que ressaltou o prazo de domingo como o limite para evitar o "caos" na Grécia.

A Grécia se encontra em um limbo financeiro. Além da moratória com o FMI desde o dia 30 de junho, o país deve pagar dívidas neste mês com credores privados e com o BCE.

Seus bancos se mantêm a salvo graças ao controle de capitais e aos empréstimos de emergência oferecidos pelo BCE ao sistema financeiro grego.

Nesta quarta-feira, o Conselho de Governadores do BCE decidiu manter essa linha de crédito (chamada ELA). A ajuda ultrapassa 89 bilhões de euros.

  • 1
  • 2
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BABY GIRL
Mathilde de Robien
12 nomes de meninas cujo significado é ligado a Deus
2
Lucía Chamat
A curiosa foto de “Jesus” que está comovendo a Colômb...
3
POPE FRANCIS - PENTECOST MASS - SUNDAY
Comunidade Shalom
Depois da Comunhão, o que (e por quem) é mais aconselhável rezar?
4
Reportagem local
Poderoso filme de 1 minuto sobre casamento rende prêmio a cineast...
5
PASSION OF THE CHRIST
Cerith Gardiner
7 provações e tribulações que Jim Caviezel enfrentou ao interpret...
6
Reportagem local
Papa Francisco explica quais são os piores inimigos da oração
7
Nhá Chica
Aleteia Brasil
A beata brasileira Nhá Chica e sua singela explicação: “É p...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia