Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 28 Julho |
São Botvido
home iconAtualidade
line break icon

Papa se despede do Paraguai com um vibrante discurso aos jovens

© Marko Vombergar/ALETEIA

Agências de Notícias - publicado em 13/07/15

"Necessitamos de jovens com esperança e fortes de espírito, não de jovens fracotes, que nem que sim, nem que não (indecisos). Não queremos jovens que se cansem rápido, e que estejam com a cara de enfado"

O papa Francisco manteve um vibrante encontro com milhares de jovens em Assunção, pouco antes de encerrar uma intensa visita que também o levou ao Equador e à Bolívia.

Depois de celebrar uma missa campal ante um milhão de peregrinos no complexo militar de Ñu Guazú, na periferia da capital, Francisco foi aclamado como uma estrela do rock por uma multidão de jovens em um ato às margens do rio Paraguai.

O Papa assumiu um tom enérgico, como se fosse o diretor de uma escola.

"Façam bagunça, mas a organizem direito", afirmou. "Façam bagunça, sim, mas também ajudem a arrumar a bagunça que fazem. Façam bagunça e depois a organizem, não destruam nada", enfatizou, em um sermão de dez minutos.

"Francisco, não se vá", cantou a multidão, interrompendo o papa diversas vezes.

Francisco então deixou de lado seu discurso oficial e mais uma vez improvisou, ao relatar que um bispo comentou com ele, numa mistura de brincadeira e seriedade: "Você continua aconselhando os jovens a fazer bagunça, mas depois as bagunças feitas pelos jovens somos nós que temos que resolver".

"Necessitamos de jovens com esperança e fortes de espírito, não de jovens fracotes, que nem que sim, nem que não (indecisos). Não queremos jovens que se cansem rápido, e que estejam com a cara de enfado", afirmou.

"Façam uma bagunça que nos dê um coração livre, solidariedade, esperança, uma bagunça que nasça de ter conhecido Jesus e de saber que Deus é minha fortaleza. Essa é a bagunça que precisam fazer", concluiu.

Após esse encontro, Francisco partiu para cumprir com seu último compromisso em Assunção, mas o ato sofreu um contratempo quando uma multidão ultrapassou as barreira de segurança e se aproximou perigosamente do papamóvel.

Com isso, o pontífice não pôde se encontrar com os familiares dos 400 mortos em um incêndio ocorrido em um centro comercial local em 2004.

A agenda oficial previa que o Papa visitaria o Memorial dos Mortos o incêndio no centro comercial Ycuá Bolaños e trocasse algumas palavras com os familiares das vítimas, mas o incidente fez com que a segurança conduzisse o carro papal diretamente para o aeroporto internacional "Silvio Pettirossi" para regressar a Roma.

Em meio à tensão, Francisco continuou saudando a multidão.

Os familiares das quase 500 vítimas fatais ficaram frustrados com o cancelamento do compromisso depois de meses de organização.

No entanto, o papa abençoou os restos do prédio incendiado, ocupado até hoje pelos familiares que o converteram praticamente em um templo.

Latim e guarani

Pela manhã, ao som de cânticos em latim e em guarani, o papa Francisco celebrou sua última missa campal carregada de referências à cultura nativa.

Diante de mais de 500.000 pessoas, o papa fez uma homilia muito solene na presença do presidente anfitrião, Horacio Cartes, e sua colega argentina, Cristina Kirchner.

A presidente se aproximou de Francisco por alguns minutos ao final da missa junto a Corte e o presenteou com um quadro, antes de posar com os três para uma foto.

Milhares de fiéis dormiram ao relento, debaixo de chuva, para conseguir um lugar privilegiado para ver o papa oficiar a missa em um imponente altar preparado pelo artista plástico Koki Ruiz, que criou um mosaico com a imagem de São Francisco com 32.000 espigas de milho.

Em seu sermão, o papa descreveu "a cédula de identidade do cristão" e afirmou que o objetivo dos fiéis de Jesus é "passar da lógica do egoísmo, da clausura, da luta, da divisão, da superioridade, à lógica da vida, da gratuidade, do amor".

"É preciso passar da lógica do domínio, do arrasar, manipular, para a lógica do acolher receber, cuidar. São duas lógicas que estão em jogo, duas maneiras de enfrentar a vida e a missão", enfatizou.

  • 1
  • 2
Tags:
Papa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
A arrepiante oração de uma mulher no corredor da morte por ser ca...
2
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Charbel disse?
3
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira reza todos os dias às 3h ...
4
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
5
CONFESSION, PRIEST, WOMAN
Julio De la Vega Hazas
Por que não posso me confessar diretamente com Deus?
6
JENNIFER CHRISTIE
Jeff Christie
Minha mulher engravidou de um estuprador – e eu acolhi o bebê nas...
7
Anna Gębalska-Berekets
O que falar (e o que não falar) a um ente querido com câncer
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia