Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconAtualidade
line break icon

Cinco atentados coordenados atingem o Hamas e a Jihad Islâmica em Gaza

<p>Ataques quase simultâneos destruíram neste domingo os carros de cinco membros dos braços armados da Jihad Islâmica e do Hamas, que enfrentam o crescente desafio dos salafistas radicais na Faixa de Gaza.</p>

AFP - publicado em 20/07/15

Ataques quase simultâneos destruíram neste domingo os carros de cinco membros dos braços armados da Jihad Islâmica e do Hamas, que enfrentam o crescente desafio dos salafistas radicais na Faixa de Gaza.

Estes ataques ainda não foram reivindicados. A polícia do Hamas, no poder no enclave palestino, não acusou ninguém, mas prometeu que os "sabotadores" não "escapariam às sanções".

Estes ataques são inéditos em diferentes níveis: é a primeira vez que a Jihad Islâmica, segunda força em Gaza e aliada do Hamas, é alvo de um ataque; é também a primeira vez que um atentado coordenado – cinco bombas explodiram no espaço de 15 minutos no mesmo bairro de Sheikh Radouane – visa tantos membros dos movimentos islâmicos em Gaza.

Segundo testemunhas, as bombas foram colocadas sob três carros pertencentes a membros das Brigadas al-Qassam, o braço armado do Hamas, e duas outras sob dois veículos de membros das Brigadas Al-Quds, o braço armado da Jihad Islâmica.

Vários ataques já atingiram seus membros, bem como vários de seus edifícios. O mais espetacular foi realizado no início de maio, quando um grupo salafista chamado de "Partidários do Estado Islâmico em Jerusalém" reivindicou ataques com morteiros contra uma base da al-Qassam.

A cada vez, o modus operandi sugere ameaças e advertências, uma vez que as explosões ainda ocorrem à noite ou num momento em que não há transeuntes nas proximidades.

Neste domingo de manhã, as explosões destruíram completamente os veículos em frente às casas de seus proprietários, sem fazer vítimas. Apenas "danos materiais" foram reclamados, assegurou a polícia do Hamas, que anunciou a abertura de uma investigação.

Novas prisões?

Em junho, depois de vários ataques contra as suas forças e interesses estrangeiros, o Hamas prendeu dezenas de pessoas nos círculos salafistas.

Uma salafista foi morto em um tiroteio com a polícia e as prisões provocaram uma saraivada de ameaças da parte do movimento extremista.

O Hamas já havia reprimido duramente em 2009 os movimentos salafistas radicais, chegando a destruir uma de suas mesquitas.

Após o ataque deste domingo, a polícia do Hamas, que assegura controlar os grupos salafistas na Faixa de Gaza, prometeu firmeza. Isso poderia levar a novas detenções.

Para especialistas, o Hamas, com cerca de 30.000 homens armados, controla a situação. Mas Gaza continua a ser um verdadeiro barril de pólvora prestes a explodir, com pobreza e desemprego galopante, uma reconstrução que ainda está pendente um ano após a terceira guerra em seis anos, os ataques do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) no vizinho Sinai egípcio, as brigas internas palestinas e o confinamento devido ao bloqueio israelense e o fechamento da fronteira com o Egito.

Até agora, nenhum grupo em Gaza se aliou oficialmente ao EI. Mas a atração deste grupo extremista que multiplica os abusos na Síria e no Iraque, e que agora tem uma filial no Sinai, é cada vez mais sentida entre os jovens em um pequeno território abarrotado de 1,8 milhões de pessoas.

O Hamas e a Jihad Islâmica, principais forças na Faixa de Gaza, denunciam regularmente os movimentos jihadistas, incluindo o EI.

"O Hamas não quer que Gaza se torne a Síria ou o Iraque, porque isso seria um presente à ocupação israelense", afirmou recentemente um líder do movimento islâmico à AFP.

Para o Hamas e a Jihad Islâmica, as atrocidades do EI "mancham a imagem do Islã" e vão "contra os seus princípios".

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia