Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 24 Novembro |
Santas Flora e Maria
home iconAtualidade
line break icon

Barco com ajuda humanitária da ONU atraca no Iêmen

<p>Combatentes leais ao presidente no exílio observam um carro destruído em confrontos em Áden</p>

AFP - publicado em 22/07/15

Um carregamento de ajuda humanitária chegou nesta terça-feira a Áden a bordo do primeiro barco da ONU a atracar na cidade do sul do Iêmen após quatro meses de combates.

Um segundo barco humanitário, enviado pelos Emirados Árabes Unidos, chegou esta tarde.

O primeiro navio foi enviado pelo Programa Mundial de Alimentos (PAM) da ONU após várias tentativas frustradas de entregar ajuda humanitária a milhares de iemenitas em situação desesperada graças ao avanço das forças governamentais em boa parte da cidade, nas mãos dos rebeldes xiitas huthis desde o final de março.

"Este é o primeiro barco com bandeira da ONU que atraca em Áden desde que a guerra começou", no fim de março, disse o governador Nayef al Bakri no porto da cidade.

O barco foi recebido por membros do governo no exílio, que chegaram na semana passada a Áden pouco depois que as autoridades anunciaram a libertação da cidade tomada pelos rebeldes xiitas huthis.

"As 4.700 toneladas de produtos alimentícios e farmacêuticos" trazidos pela embarcação continuam a ser desembarcados, segundo indicou o ministro dos Transportes, Badr Basalmeh.

O responsável anunciou a chegada de um segundo barco com "2.315 toneladas de ajuda médica, enviada pelos Emirados Árabes Unidos", membro da coalizão árabe que, sob comando da Arábia Saudita, realiza ataques aéreos contra os rebeldes xiitas desde 26 de março.

O conflito no Iêmen opõe as forças pró-governamentais, apoiadas pela coalizão aérea, com os xiitas apoiados pelos soldados fiéis ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh.

No dia 10 de julho, a ONU anunciou uma trégua humanitária que não pôde ser concretizada devido aos combates.

O conflito deixou 3.640 mortos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), dos quais 1.693 são civis, de acordo com o Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos.

Além disso, 80% da população, ou seja, 21 milhões de pessoas, precisam de ajuda ou proteção e mais de 10 milhões mal conseguem comer ou conseguir água.

Os huthis lançaram sua ofensiva em julho de 2014, a partir de seu reduto de Saada (norte), e com a ajuda de soldados leais a Saleh conquistaram grande parte do território, incluindo a capital Sanaa e Áden.

Agora, as forças pró-governo estão recuperando terreno, apesar de ainda haver bolsões de resistência em várias partes.

Os confrontos pelo controle do palácio presidencial de Al Maachiq, em Áden, continuam no distrito de Crater, bem como no norte da cidade, onde os combatentes leais ao presidente no exílio Abd Rabo Mansour Hadi tentam expulsar os rebeldes em direção à província vizinha de Lahj, segundo fontes militares.

Com a ajuda de aeronaves da coalizão, "centenas de veículos militares avançaram à noite para a entrada norte de Áden", indicou à AFP uma das fontes.

Em Sanaa, os rebeldes anunciaram a morte de quatro pessoas em um atentado com carro-bomba, cometido na segunda-feira à noite perto de uma mesquita xiita e reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI), que aumentou os ataques no Iêmen desde os primeiros atentados que deixaram 142 mortos em 21 de março na capital.

Além disso, onze rebeldes foram mortos na noite de segunda-feira em ataques na capital, segundo testemunhas e fontes médicas.

Os Emirados Árabes Unidos anunciaram, por sua vez, a morte de um de seus oficiais, o terceiro morto em operações militares da coalizão no Iêmen.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
FATHER PIO
Maria Paola Daud
Quando Jesus conversou sobre o fim do mundo c...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Medalha de São Bento
pildorasdefe.net
Oração a São Bento para afastar o mal e pedir...
Reportagem local
Oração para afastar o mal de um recinto
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
AGNUS DEI,LAMB
Jesús Colina
Ninguém consegue ouvir este “Agnus Dei” sem s...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia