Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 04 Dezembro |
São Bernardo, bispo de Parma
Aleteia logo
Para Ela
separateurCreated with Sketch.

Casamento: os 13 obstáculos da união conjugal

A couple in crisis – pt

© DR

Prof. Felipe Aquino - publicado em 28/07/15

Quer melhorar seu casamento? Identifique quais destes obstáculos fazem parte da sua vida conjugal e saiba como superá-los

Muitos são os obstáculos à vivência cotidiana do amor conjugal, e que quebram a unidade do casal. Vamos analisar essas dificuldades, lembrando que a beleza do casamento está justamente no fato de o casal conseguir fazer vencer o amor sobre as diferenças pessoais de cada um. O amor, quando vence, soma as divergências e gera a complementação harmoniosa.

Quais os problemas que quebram a unidade do casal?

1. Mentira
Por menor que seja, ela gera a desconfiança para com o outro a falta de confiança, é lógico, gera o ciúme; e este, a briga. Por isso, o casal não pode permitir a mentira em seu meio. Ela tem pernas curtas.

2. Moda
Todos gostam de andar na moda. Contudo, não tem sentido, por exemplo, a esposa querer seguir a moda que seu esposo desaprova, e vice-versa. A primeira pessoa a quem devo agradar com o meu modo de vestir, falar, etc., é aquela com quem eu estou casado.

3. Comparações
É comum o péssimo hábito que alguns casais têm de ficar se comparando com outros casais. A esposa, muitas vezes, fica querendo que seu marido seja como o marido da vizinha, que compre uma casa como a da vizinha, um carro como o da amiga etc. O marido, por sua vez, gostaria que sua esposa se vestisse como a vizinha, ou fosse culta como a esposa do seu amigo, etc.

4. Parentes
O sangue fala muito forte dentro de nós. Ninguém gosta de ouvir falar mal dos seus pais e dos seus irmãos. Isso vale também, e muito, para o casal. Jamais o marido deve falar mal dos sogros e cunhados para a esposa, e vice-versa. Não ofenda os parentes dele porque você estará ofendendo a ele, indiretamente.

5. Ressentimentos
Quando se tira a casca de uma ferida, ela volta a sangrar e a doer. Isso é o que alguns cônjuges fazem um com o outro. Muitas vezes, num momento de desentendimento, lembranças e ofensas antigas são propositalmente trazidas à tona, reavivando mágoas e sofrimentos adormecidos.

6. Desrespeito
Como é doloroso você presenciar um marido ofendendo sua esposa com gritos palavrões, ofensas e até tapas!… Como é triste a esposa ofendendo o marido!… Um dia eles juraram amor eterno aos pés do altar! Veja bem, eu me caso com aquela pessoa que escolhi entre todas as que conheci, para com ela construir uma vida a dois. Como é então que agora eu fico ofendendo e desrespeitando esta pessoa?

Vou dar uma receita para que os maridos sejam tratados como reis por suas esposas: tratem suas esposas como rainhas!

7. Brigas
O casal muitas vezes se desentende porque não combina certas coisas com clareza e objetividade. Alguém já disse que “o que é combinado não é caro”. Muitas discussões surgem porque as coisas não são bem definidas.

8. Dinheiro
O casal briga mais quando sobra dinheiro do que quando este falta. Quando sobra dinheiro, o casal se desentende sobre a forma de gastá-lo. Às vezes o marido quer trocar o carro, enquanto a esposa quer trocar os móveis… e assim por diante. Se não houver maturidade do casal, o dinheiro pode dividi-lo de muitas maneiras. Todo o dinheiro do casal, independente de quem ganha, deve ser colocado em comum, ambos opinando e decidindo sobre o seu uso.

9. Educação dos filhos
O essencial é que o casal seja unânime na educação, isto é, ambos devem agir da mesma forma, sem se contradizerem naquilo que dizem e fazem com os filhos. Para isso, é preciso que o casal seja unido e dialogue muito, de modo a encontrar a forma comum de conduzir os filhos.

10. Temperamento
Muito se fala em fracasso de um casamento por “incompatibilidade de gênios”. Na maioria dos casais, os cônjuges têm temperamentos diferentes, e é exatamente a harmonização dessa diferença, forjada pelo amor vivido a cada dia, que faz a beleza da vida a dois. Não há temperamento forte ou difícil que não possa ser curvado ao fogo do verdadeiro amor.

11. Indelicadeza e reprovação
A falta de delicadeza e atenção é um dos pontos tristes no relacionamento de alguns casais. Um tratamento frio e desatencioso revela falta de amor e de união. É fundamental que cada um incentive o outro a ser melhor e faça elogios na hora certa. É preciso notar o esforço que um faz para agradar ao outro. Quantas mulheres se queixam de que o marido não nota e não elogia o seu penteado diferente, o seu vestido novo, etc.! Pior ainda que a falta de atenção é a reprovação. Muitas vezes, um diminui e humilha o outro com críticas pesadas. O pior de tudo é que essas reprovações, não raramente, são feitas na presença de outras pessoas.

É preciso trocar as atitudes de reprovação por palavras de aprovação e incentivo. A desaprovação e a crítica ácida são piores do que a agressão física. Muitos têm o hábito de notar apenas aquilo que o outro tem de negativo, ao invés de enaltecer e agradecer a Deus pelo que o outro tem de bom. Nunca faça uma crítica a sua esposa, sem antes relembrar-lhe uma de suas qualidades. Lembre-se: as pessoas reagem melhor ao elogio do que à reprovação. 

Duas frases de ouro no casamento são: “Desculpe-me” e “Eu te amo”. Se soubéssemos pedir perdão e também perdoar, seríamos felizes. Além disso, é preciso também expressar em palavras o amor ao outro. E como isso é difícil para muitos! Especialmente para os maridos.

12. Aparência física
Uma das razões que esfriam o relacionamento do casal é a maneira desleixada de cuidar da própria aparência. Nenhum marido gosta de chegar em casa e encontrar a sua esposa mal-vestida, despenteada, etc. A má aparência dificulta o relacionamento. Há mulheres que cuidam muito bem da casa, dos filhos, mas esquecem-se de si mesmas; vivem desarrumadas. Há o esposo que também não busca agradar à esposa através do cuidado com sua própria apresentação.

13. Reclamação e autopiedade
Muitas pessoas são exageradamente ranzinzas, reclamam de tudo e de todos, nunca estão satisfeitas com a vida. Na verdade, o problema está dentro delas e não fora. São pessoas cheias de autopiedade, auto-estima, quer se consideram vítimas de tudo. No casamento, isso é uma tragédia. Ninguém suporta viver com uma pessoa chata, sempre a reclamar. Tal comportamento azeda qualquer relação e impede o crescimento do casal.

A Palavra de Deus nos diz: “Vivei sempre contentes. Orai sem cessar. Em todas as circunstâncias, daí graças, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo” (I Ts 5, 16-18). Viva essa Palavra e prometa a si mesmo nunca mais ficar se lamentando da vida e do seu cônjuge.

Tags:
Casamentodificuldades
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia