Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

HRW quer investigação de vídeo que mostra tortura contra filho de Khadafi

(2011) Saif al-Islam, no complexo residencial de seu pai em Trípoli

Compartilhar

A ONG Human Rights Watch (HRW) pediu a abertura de uma investigação após a divulgação de um vídeo nas redes sociais que mostra atos de tortura contra um dos filhos do falecido ditador líbio Muamar Khadafi, preso em Trípoli.

"As autoridades líbias responsáveis pelo centro penitenciário de Al-Hadba em Trípoli devem investigar imediatamente a denúncia de maus-tratos contra Saadi Khadafi", afirma a HRW em um comunicado.

A organização também pede a suspensão dos guardas e de outras pessoas que podem estar envolvidas, além de expressar sérias preocupações com os métodos de interrogação utilizados.

O vídeo de nove minutos, que não tem data e não foi autenticado, foi divulgado pelo site de notícias Clearnews e mostra um interrogatório de Saadi Khadafi.

Nas imagens, os carcereiros vendam os olhos do prisioneiro, que é colocado de costas e é agredido nos pés.

A procuradoria líbia anunciou a abertura de uma investigação.

Desde sua extradição de Níger em março de 2014, Saadi Khadafi é questionado por seu suposto envolvimento na repressão da rebelião de 2011, que matou seu pai.

Também é acusado pela morte em 2005 de seu ex-técnico do clube de futebol Al-Ittihad.

O vídeo foi divulgado poucos dias depois de um tribunal de Trípoli condenar à morte Saif al-Islam, o filho mais conhecido do falecido ditador, por seu papel na repressão da revolta que acabou com o regime em 2011.