Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Paquistão ignora apelo da ONU e executa jovem Shafqat Hussain

Safura Bibi, irmã de Shafqat Hussain, reage ao receber a notícia da execução

Compartilhar

Um condenado à morte convertido em símbolo da oposição à pena capital no Paquistão, Shafqat Hussain, foi executado na manhã desta terça-feira, informou um funcionário do sistema carcerário.

Segundo seus advogados, Hussain – condenado por matar um menino em 2004 – era menor quando ocorreu o crime.

Um grupo de especialistas da ONU concluiu que o processo contra Hussain, que sempre alegou inocência, não respeitou as normas internacionais.

Apesar dos apelos e denúncias de vício no processo, Shafqat Hussain foi enforcado na madrugada desta terça, em uma prisão de Karachi, confirmou à AFP um funcionário do local, onde o jovem estava preso há oito anos.

O Paquistão retomou as execuções após o ataque dos talibãs contra uma escola de Peshawar (noroeste), que deixou 154 mortos em dezembro passado.

Após a decisão – denunciada pela ONU, União Europeia e diversas ONGs de direitos humanos – o Paquistão já enforcou 180 condenados dos 8.000 que se encontram no corredor da morte no país, incluindo muitos sem qualquer relação com o terrorismo.

Diante dos protestos internacionais, as autoridades adiaram a execução de Hussain para investigar qual era sua verdadeira idade no momento do crime, já que o Paquistão é signatário de convênios internacionais que impedem a aplicação da pena de morte em menores.

Em maio, outro paquistanês – que confessou "sob tortura" um assassinato que teria ocorrido quando ele era menor – foi enforcado em uma prisão de Lahore, no leste do país.