Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 30 Novembro |
São Mirocletes
home iconEstilo de vida
line break icon

Namoro e casamento: como encontrar a pessoa certa?

© conrado / SHUTTERSTOCK

Aleteia Brasil - publicado em 06/08/15

Aspectos essenciais a serem observados ao longo do namoro

Um dos desafios mais importantes do namoro é poder transitar do enamoramento (fenômeno afetivo) a um amor mais efetivo e livre, com um "coração inteligente".

Ao mesmo tempo, não basta somente conhecer a outra pessoa em si mesma: é preciso observar como ela se relaciona com os outros. Convém pensar como o outro é e como age comigo; como eu sou e como ajo com ele; e como é a própria relação em si.

De fato, uma coisa é conhecer como a pessoa é comigo, e outra coisa é observar como ela é consigo mesma – por exemplo, se ela se apoia excessivamente no sentimentalismo ou na dependência afetiva.

Aprofundar no conhecimento mútuo implica em fazer-se algumas perguntas, tais como:

– Que papel desempenha (e que consequências tem) a atração física?
– Quanta dedicação mútua existe (presencial e virtual: comunicação via telefone, sms, whatsapp etc.)?
– Com quem e como nos relacionamos como casal?
– Como cada um se relaciona com a própria família?
– Cada um tem seu espaço de independência e autonomia?
– Como cada um vive o tempo livre e de lazer?
– O que nos motiva a continuar juntos?
– Como nosso relacionamento tem evoluído e que efeitos reais ele produz em cada um de nós?

Logicamente, também é importante conhecer a situação real do outro em alguns aspectos que podem não fazer parte diretamente da relação de namoro: comportamento familiar, profissional e social; saúde e doenças relevantes; equilíbrio psíquico; disposição e uso de recursos econômicos e projeção no futuro; capacidade de compromisso e honestidade diante das obrigações assumidas; serenidade ao abordar questões delicadas e enfrentar situações difíceis etc.

Companheiros de viagem

É oportuno conhecer que tipo de caminho eu quero percorrer com meu companheiro de viagem nesta fase inicial: o namoro. Comprovar que vamos cumprindo as metas do caminho, sabendo que ele possivelmente será meu acompanhante na peregrinação da vida. É preciso ir cumprindo os meeting points.

Para isso, podemos pensar agora em algumas perguntas concretas e práticas que não se referem tanto ao conhecimento do outro como pessoa (o que já foi abordado inicialmente), mas sim ao estado do relacionamento em si:

– Quanto crescemos como pessoas desde que começamos nosso namoro? Como nos enriquecemos (ou empobrecemos) em nossa maturidade pessoal, humana e cristã? Há equilíbrio e proporção no que ocupa de cabeça, tempo, coração? Existe um conhecimento cada vez mais profundo e uma confiança cada vez maior entre nós? Sabemos bem quais são os pontos fortes e os pontos fracos, próprios e do outro, e procuramos nos ajudar e extrair o melhor de cada um?

– Sabemos ser compreensivos (para respeitar o jeito de ser de cada um, seu ritmo nos esforços e lutas da vida), mas ao mesmo tempo exigentes (não nos deixando acomodar diante dos defeitos pessoais e alheios)? Nosso relacionamento é mais positivo ou negativo?

– Na hora de pedir e dar carinho, temos como primeiro critério não tanto as manifestações sensíveis, mas a busca do bem do outro acima do próprio? Existe maturidade afetiva entre nós? Compartilhamos realmente valores fundamentais e existe entendimento mútuo com relação ao plano futuro de casamento e família?

– Sabemos dialogar sem brigar quando as opiniões são diferentes ou surgem desacordos? Somos capazes de distinguir entre o que é importante e o que não é e, por conseguinte, cedemos quando se trata de detalhes? Reconhecemos os próprios erros quando advertidos pelo outro? Percebemos quando, em quê, como o amor próprio e a susceptibilidade entram em jogo?

– Aprendemos a lidar bem com os defeitos um do outro e, ao mesmo tempo, ajudar-nos nesta luta? Cuidamos da exclusividade do relacionamento e evitamos interferências dificilmente compatíveis com ele? Conversamos frequentemente sobre como melhorar nosso trato e como melhorar o namoro em si? E o que é mais importante: temos a mesma concepção básica sobre o casamento e a família?

É possível detectar a tempo carências e possíveis dificuldades, colocando os meios necessários para tentar resolvê-las antes do casamento. Mas nunca se deve pensar que o casamento é um passe de mágica que vai fazer os problemas desaparecerem.

Por isso, a sinceridade, a confiança e a comunicação no namoro podem ajudar muito a decidir de maneira adequada se convém ou não prosseguir neste relacionamento concreto rumo ao casamento.

Tags:
CasamentoNamoro
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
FIRST CENTURY HOUSE AT THE SISTERS OF NAZARETH SITE
John Burger
Arqueólogo diz ter encontrado a casa onde Jes...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia