Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 27 Outubro |
Aleteia logo
home iconEstilo de vida
line break icon

Casamento: caminho de felicidade

<a href="http://www.shutterstock.com/it/pic.mhtml?id=148293572&amp;src=id" target="_blank" />Middle aged couple</a> © michaeljung / Shutterstock

&lt;a href=&quot;http://www.shutterstock.com/it/pic.mhtml?id=148293572&amp;src=id&quot; target=&quot;_blank&quot; /&gt;Middle aged couple&lt;/a&gt; &copy; michaeljung / Shutterstock

Comunidade Shalom - publicado em 10/08/15

Uma reflexão importante para os casais que buscam crescer no amor

Vamos refletir sobre a vida conjugal como fonte de felicidade para a família. O casal que experimenta o amor de Deus começa um caminho único de busca de união com Ele pela sua Palavra, pela oração e pela vivência cotidiana do amor, cerne de toda a Lei que Jesus veio aperfeiçoar.

Não se tem dúvida de que a vida a dois comporta grandes desafios! Mas também grandes lutas e conquistas se permearmos nossa relação na proposta do Evangelho.

O casal deve construir juntos um relacionamento de grande amizade. Todos nós certamente já experimentamos o que seja uma grande amizade. Relembremos um pouco:

– o amigo aceita o outro como é;
– o amigo é confiável e confia;
– o amigo ajuda e cuida;
– o amigo perdoa;
– o amigo é sincero;
– o amigo respeita;
– o amigo pede perdão quando “pisa na bola” e emenda-se para que a amizade se renove e solidifique mais;
– o amigo compreende e compartilha a dor do outro;
– o amigo procura não sufocar o outro;
– o amigo compartilha seus dons;
– o amigo está presente nas alegrias e também nas dores.

Bem, se a amizade autêntica funciona assim, quanto mais deve ser a relação do casal, que pelo Sacramento do matrimônio se tornam uma só carne!

Tornar-se uma só carne é aprender a colocar-se no lugar do outro; olhar as situações também a partir da perspectiva do outro. É desenvolver a empatia. Ninguém maltrata a sua própria carne, como nos orienta a Palavra. É cuidar do outro como deve cuidar de si.

O prazer é um dom de Deus e é oferecido a nós por Ele de diversas formas: a arte, em suas diversas expressões – a música, a pintura, a escultura, a dança, entre outras –; a natureza, com suas inúmeras paisagens que extasiam o nosso olhar; o carinho e afeto gratuitos e desinteressados; uma saborosa comida; o prazer sexual; uma boa noite de sono, enfim, são tantos! E se forem vividos adequadamente são fonte de alegria e fraternidade.

Quando falamos do prazer sexual, sabemos que é um dom de Deus para o casal que se ama e se une no Sacramento do matrimônio. Esse dom é fonte de unidade, comunhão e alegria, quando vivido na plenitude do dom de si ao outro. Dom de si que cresce antes e para além do ato conjugal, o qual se torna o coroamento desta mútua entrega cotidiana.

O ato conjugal que é usado como instrumento para manipulações – chantagens, punições, etc. – e outras atitudes centralizadoras, como a busca individualista do próprio prazer, tem como fruto frustração, vazio, fechamento, divisão, ciúmes, julgamentos, etc. Desse contexto surgem os mecanismos de compensação prazerosa que o casal começa a buscar – ativismo, gulodices, e outros apetites.

Ao contrário, quando o ato conjugal é construído a partir de um cotidiano permeado de gestos de amor mútuo, tais como: diálogo, respeito, divisão de tarefas em casa, cuidado, atenção, afeto, enfim, presença como dom de si, colhe-se frutos de alegria autêntica, os fardos se tornam leves, os filhos são seguros e felizes. É a confirmação prática das palavras de Jesus:

“Vinde a mim vós que estais cansados sob o peso de vossos fardos e Eu vos aliviarei… Tomai meu jugo sobre vós e recebei minha doutrina, porque sou manso e humilde de coração e achareis o repouso para as vossas almas” (Mt 11,28-29).

O repouso da busca desenfreada do prazer; da luta desenfreada de prevalecer; da luta desenfreada do individualismo, da dominação, da manipulação e da posse; do desgaste das discussões, brigas, ressentimentos; do ativismo profissional; enfim, do egocentrismo, do orgulho e do egoísmo.

O mais interessante é que este repouso não é conquistado sem lutas, sem desafios. Porém, os resultados são infinitamente maiores do que o esforço, já que este pode contar com a potente graça de Deus.

  • 1
  • 2
  • 3
Tags:
CasamentoFelicidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
SANDRA SABATTINI
Francisco Vêneto
Primeira noiva em processo de canonização na história foi beatifi...
2
EUCHARIST
Reportagem local
O que fazer se a hóstia cair no chão durante a Missa?
3
Transplante de rins
Francisco Vêneto
Transplante de rim de porco em humanos: a Igreja tem alguma objeç...
4
Pe. Jonas Magno de Oliveira e sua mãe
Francisco Vêneto
Mãe de padre brasileiro se torna freira na mesma família religios...
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco: “Tenho medo dos diabos educados”
6
As irmãs biológicas que se tornaram freiras no instituto Iesu Communio
Francisco Vêneto
As cinco irmãs biológicas que se tornaram freiras em apenas 2 ano...
7
Don José María Aicua Marín
Dolors Massot
Padre morre de ataque cardíaco enquanto celebrava funeral
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia