Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 22 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Ave Verum: conheça e ouça três versões de um dos mais sublimes hinos eucarísticos de todos os tempos

Eucharist © Antoine Mekary – pt

© Antoine Mekary / Aleteia

Aleteia Brasil - publicado em 31/08/15

O dogma da Presença Real e o contexto em que São Tomás de Aquino teria composto esta jóia da fé

presença real de Nosso Senhor Jesus Cristo em Corpo, Sangue, Alma e Divindade na Sagrada Eucaristia é afirmada pelas palavras do próprio Jesus Cristo na Última Ceia:

“Este é meu Corpo. Este é o meu Sangue”.

A certeza de fé na presença real de Cristo na Hóstia Santa acompanha a Igreja desde os seus primórdios e só foi contestada mil e quinhentos anos depois, pelo protestantismo – e todas as contestações foram refutadas pela Contrarreforma, em particular pelo Concílio de Trento.

A Igreja, porém, desde séculos antes, já aprofundava o estudo racional da Presença Real, acompanhada de um grande movimento de piedade eucarística. A intensificação da fé cristã na Presença Real se refletiu na instituição da festa de Corpus Christi, em 1264, e no rito da elevação da Hóstia Consagrada durante a Santa Missa.

A fé e a devoção ao Corpo e ao Sangue de Cristo inspiraram na Idade Média vários hinos ao Santíssimo Sacramento, cuja beleza, simplicidade e profundidade os mantêm vivos na liturgia católica até hoje. Entre eles, em posição de destaque, figura o “Ave Verum” (primeiras palavras da exclamação “Ave Verum Corpus”, ou “Salve, ó Verdadeiro Corpo”).

O hino é atribuído pela maioria dos estudiosos a São Tomás de Aquino, que também compôs outros muitos cantos a Cristo Sacramentado: o “Pange lingua“, o “Verbum supernum prodiens“, o “Sacris solemnis“, o “Adoro te devote” e a sequência “Lauda Sion Salvatorem“.

Proclamam os versos do “Ave Verum“:

Ave verum Corpus natum de Maria Virgine
Salve, ó verdadeiro Corpo nascido da Virgem Maria
Vere passum, immolatum in cruce pro homine
Que verdadeiramente padeceu e foi imolado na cruz pelo homem
Cuius latus perforatum fluxit aqua et sanguine
De seu lado transpassado fluíram água e sangue
Esto nobis praegustatum mortis in examine
Sê para nós remédio na hora tremenda da morte
O Iesu dulcis, o Iesu pie, o Iesu fili Mariae.
Ó doce Jesus, ó bom Jesus, ó Jesus, filho de Maria!

Confira abaixo a partitura do “Ave Verum” em gregoriano e ouça três interpretações belíssimas deste hino de fé na Presença Real de Jesus no Sacramento da Eucaristia:

“Ave Verum” em gregoriano, cantado pelos monges de Santo Domingo de Silos, na Espanha:

IFramehttps://youtu.be/keNW2szxwsM

“Ave Verum” na versão de W. A. Mozart, interpretado pelo coro do King’s College, da Inglaterra:

IFramehttps://youtu.be/HXjn6srhAlY

“Ave Verum” na versão de Mozart, interpretado por Andrea Bocelli:

A partir de texto de Luis Dufaur, em seu blog Orações e Milagres Medievais.

Tags:
ArteLiturgiaMúsica
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia