Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 05 Maio |
Santo Hilário de Arles
home iconAtualidade
line break icon

Chegada de milhares de migrantes a Atenas aumenta pressão sobre Europa

AFP - publicado em 02/09/15

Também nesta quarta-feira ao menos nove sírios se afogaram diante da costa da Turquia após o naufrágio de duas embarcaçõe

Milhares de refugiados e migrantes, muitos deles sírios, chegaram nesta quarta-feira ao porto de Pireu, em Atenas, com o objetivo de seguir seu périplo para o norte da Europa, em um novo episódio da grave crise migratória que divide os países europeus.

Também nesta quarta-feira ao menos nove sírios se afogaram diante da costa da Turquia após o naufrágio de duas embarcações que haviam saído da cidade turca de Bodrum e tentavam chegar à ilha grega de Kos, porta de entrada para a União Europeia. Outros 1.200 puderam ser salvos pela Marinha italiana e dois barcos do Médicos Sem Fronteiras (MSF).

Já na costa espanhola, 55 imigrantes alcançaram o arquipélago atlântico das Canárias e o enclave norte-africano de Ceuta na noite de terça-feira.

Quarenta pessoas de origem subsaariana, entre elas duas mulheres grávidas e uma menina de dois anos, alcançaram na terça-feira às 20h00 locais em uma pequena embarcação uma praia da ilha de Gran Canaria. Outros 15 imigrantes, treze deles procedentes da Guiné e dois do Sri Lanka, foram localizados em Ceuta por volta da meia-noite local.

No Pireu, cerca de 1.800 pessoas chegaram na terça-feira à noite e outras 2.500 na manhã desta quarta-feira depois que as autoridades gregas as pegaram na ilha de Lesbos, uma ilha do mar Egeu que nos últimos dias viu a chegada de milhares de pessoas da Turquia.

Lesbos, assim como Kos, também no Egeu, se converteu no ponto de entrada à Europa de refugiados que fogem através da Turquia dos conflitos armados no Oriente Médio e na África.

A maioria deles quer continuar sua viagem ao norte da Europa através dos Bálcãs, na crise migratória mais grave no continente desde a II Guerra Mundial.

Após uma reunião de crise, o governo grego anunciou a criação de uma célula de coordenação com representantes dos ministérios do Interior e da Saúde e das forças de segurança, assim como um apoio econômico às ilhas do mar Egeu.

No entanto, “a resolução da crise migratória precisa da intervenção imediata da União Europeia e a questão tem que ser levada às Nações Unidas”, disse o vice-ministro grego de política migratória, Ioannis Mouzalas.

Na Hungria, um dos países de entrada dos migrantes que querem chegar à Alemanha, a tensão segue crescendo e nesta quarta-feira 2.000 pessoas continuavam acampando diante da estação de Keleti de Budapeste ou em uma zona de trânsito do edifício. Uma centena deles se manifestaram para expressar seu descontentamento.

As autoridades húngaras realizaram na terça-feira a evacuação do edifício depois que 500 pessoas lançaram um ataque para pegar um trem em direção a Viena. Posteriormente a estação voltou a abrir suas portas, mas o acesso aos refugiados e imigrantes foi proibido.

Desafio para a Europa

A tentativa dos migrantes de chegar à Alemanha se explica pela decisão do governo de Berlim de não devolver os sírios ao país pelo qual entraram na União Europeia, neste caso a Hungria, e de examinar seus pedidos de asilo.

Segundo as autoridades alemãs, cerca de 3.500 demandantes de asilo chegaram na segunda e terça-feira à região alemã da Baviera procedentes da Áustria, um número recorde, e segundo a polícia o ritmo de entrada dos migrantes nesta quarta-feira era de mais de 100 pessoas por hora.

Na França também segue a pressão e a intrusão de migrantes nas vias do túnel sob o canal da Mancha bloqueou vários trens e obrigou os passageiros a passar a noite em uma estação.

A chegada de milhares de pessoas que fogem da guerra, da perseguição e da pobreza no Oriente Médio e na África representa o maior desafio para a Europa nos próximos anos, disse na terça-feira em Berlim o presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy.

(AFP)

Tags:
EuropaMigrantesRefugiados
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Sangue de São Januário ou San Gennaro
Francisco Vêneto
Milagre do sangue de São Januário volta a ocorrer em Nápoles
2
Mãe de Toda a Ásia, no Monte Maria, é a maior estátua de Maria do mundo
Reportagem local
Maior estátua de Maria do mundo é inaugurada e marca sinal de esp...
3
Creche
Reportagem local
URGENTE – Jovem com facão invade creche e mata crianças e p...
4
Pe. Charles Pope
O demônio diante da Eucaristia
5
Papa Francisco reza o terço
Reportagem local
Maratona de 30 dias de oração, convocada pelo Papa, começa neste ...
6
Aleteia Brasil
5 milagres que a ciência tentou, mas nunca conseguiu explicar
7
Monsenhor Jonas Abib, fundador da Canção Nova
Reportagem local
Fundador da Canção Nova, monsenhor Jonas Abib é diagnosticado com...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia