Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Julho |
home iconReligião
line break icon

O Vaticano está hospedando uma família de refugiados sírios e já aguarda a chegada de outra

Aleteia Brasil - publicado em 18/09/15

A guerra obrigou pai, mãe e dois filhos a abandonarem sua casa e sua vida em Damasco

Nesta semana, o papa Francisco lançou mais um apelo para que as instituições católicas recebam famílias de refugiados: “Cada paróquia, cada instituto religioso e cada mosteiro deveria acolher uma família. E, diante dos temores manifestados por grande parte dos europeus, observou: “Uma família dá mais garantias de segurança [do que um indivíduo sozinho], para evitar as infiltrações de outro tipo [de terroristas, no caso]”. O papa havia acabado de reconhecer que os riscos de infiltrações existem, mas reiterou o dever cristão de acolher e ajudar o necessitado, conforme o mandado de Cristo:Se chega um refugiado, apesar de todas as precauções de segurança que devem ser tomadas, temos que lhe dar boas-vindas porque é um mandamento bíblico”.

O próprio Vaticano já deu o exemplo recebendo uma família de refugiados sírios. Eles estão abrigados na paróquia vaticana de Santa Ana. Trata-se de pai, mãe e dois filhos que fugiram do terror em Damasco e chegaram à Itália no mesmo domingo em que o Santo Padre tinha pedido a cada paróquia, comunidade religiosa e mosteiro para receber uma família de refugiados.

Os quatro sírios, que são cristãos greco-melquitas católicos do patriarcado de Antioquia, foram alojados num apartamento do Vaticano próximo da Praça de São Pedro. A solicitação de proteção internacional para a família já foi encaminhada à burocracia italiana.

Uma segunda família de refugiados será hospedada na outra paróquia do Vaticano, a de São Pedro, mas a Santa Sé não divulgou nenhuma informação sobre eles porque as formalidades legais ainda estão em andamento.

Antes da atual emergência humanitária, o Vaticano já mantinha uma longa tradição de ajuda aos migrantes e refugiados mediante a atuação do Centro Astalli, gerido pelos jesuítas, e da Esmolaria Apostólica, a entidade responsável pela ação caritativa do Santo Padre, que auxilia diariamente famílias e indivíduos refugiados em vários centros de acolhimento na periferia de Roma.

O papa Francisco também determinou que a clínica móvel doada alguns anos atrás ao papa Bento XVI seja usada para a assistência aos refugiados. Os atendimentos são realizados por empregados do Vaticano e da Universidade Tor Vergata, além de membros da ONG Instituto de Solidariedade Médica. Entre os voluntários, há de médicos a guardas suíços da Santa Sé.

Quanto às generalizações simplistas sobre os refugiados como “gente perigosa” que não deve ser recebida pelos cristãos, vale reler a parábola do Bom Samaritano. É particularmente importante recordar o detalhe crucial desta parábola que Jesus conta a um doutor da lei: os personagens. Um sacerdote e um levita (membro da tribo sacerdotal de Levi) passaram adiante sem ajudar o necessitado; quem se compadeceu dele foi um samaritano, homem pertencente a um grupo étnico e religioso desprezado pelos judeus, que os acusavam de adulterar e trair a religião judaica.

Um homem descia de Jerusalém a Jericó, e caiu nas mãos de ladrões, que o despojaram; e depois de o terem maltratado com muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o meio morto. Por acaso, desceu pelo mesmo caminho um sacerdote, viu-o e passou adiante. Igualmente um levita, chegando àquele lugar, viu-o e passou também adiante. Mas um samaritano que viajava, chegando àquele lugar, viu-o e moveu-se de compaixão. Aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando nelas azeite e vinho; colocou-o sobre a sua própria montaria e levou-o a uma hospedaria e tratou dele. No dia seguinte, tirou dois denários e deu-os ao hospedeiro, dizendo-lhe: Trata dele e, quanto gastares a mais, na volta to pagarei. Qual destes três parece ter sido o próximo daquele que caiu nas mãos dos ladrões? Respondeu o doutor: Aquele que usou de misericórdia para com ele. Então Jesus lhe disse: Vai, e faze tu o mesmo (Lc 10, 30-37).
Tags:
Papa FranciscoRefugiadosValores
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
2
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira rezou todos os dias às 3h...
3
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
4
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
5
David Arias
Reportagem local
Ex-satanista mexicano retorna à Igreja e testemunha: “O ter...
6
Claudio de Castro
Como salvar nossas almas nos últimos minutos antes da morte
7
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia