Aleteia

“Ciberteologia”: como a Igreja recebe a tecnologia em sua missão de divulgar a Palavra?

Compartilhar

A internet impacta o nosso modo de pensar – incluindo o nosso modo de pensar a fé

O sacerdote jesuíta Antonio Spadaro é diretor de La Civiltà Cattolica, a revista mais antiga de toda a Itália – e, em si mesma, portanto, mais uma mostra do quanto a comunicação social é tarefa essencial na Igreja, cuja missão, afinal de contas, é precisamente a de anunciar.

Em agosto de 2013, o nome de Spadaro ocupou manchetes do mundo inteiro ao realizar uma longa e profunda entrevista com o papa Francisco, publicada pela mesma Civiltà Cattolica com grande repercussão internacional (confira trechos publicados pela Aleteia, bem como o link para a entrevista completa).

Poucos meses depois, Spadaro lançou o livro “Ciberteologia“, cujo tema é o que o autor chama de “espiritualidade da tecnologia”.

Alguns pontos muito interessantes para que nós, católicos, reflitamos:

  • A Igreja sempre teve grande interesse pelas dinâmicas do pensamento e da comunicação humana – até porque a sua missão é justamente a de divulgar a Palavra, a Boa Nova. O Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais existe especificamente para apoiar a Igreja nesta missão de transmissão do Evangelho mediante os canais disponibilizados pelo avanço da tecnologia.
  • A ciberteologia já se tornou matéria na grade curricular de Teologia da Universidade Gregoriana, em Roma, tamanha é a sua relevância para o anúncio de Cristo no mundo conectado.
  • A tecnologia é um desafio para o mundo em geral, não só para os cristãos. É crucial entender o conceito de tecnologia: afinal, há quem a veja como desumanizadora e há quem a considere uma expressão histórica da liberdade humana, já que a tecnologia reflete profundos desejos e elevadas faculdades da nossa espécie, incluindo o anseio por Deus.
  • O ser humano tem necessidade de se expressar também tecnologicamente: nesta necessidade, estão presentes os mesmos valores que fazem parte da base da espiritualidade humana. O campo de reflexão da tecnologia é o mesmo campo das grandes questões do homem; justamente por isso, trata-se do mesmo campo da espiritualidade humana.

 

  • A “ciberteologia” é um conceito em desenvolvimento, não um dogma estático. Ele surge de duas premissas simples: a rede cibernética tem hoje um impacto no modo humano de pensar; a teologia consiste em pensar a fé; logo, a tecnologia cibernética tem impacto na nossa forma de pensar a fé.
Boletim
Receba Aleteia todo dia