Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Farmácia espiritual: remédio para a raiva

© Waleed Alzuhair / Flickr CC
Compartilhar

Há em todos nós um tigre furioso. Quanto mais cedo construirmos em nós uma jaula para o encurralar, melhor podemos alcançar o autodomínio através da ajuda do Espírito Santo

“O fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei.”. (G1 5,22-23)

Quando ficamos com raiva, a razão dá muitas vezes lugar à emoção, a qual, se não for controlada, nos leva a dizer coisas imprudentes ou a cometer atos agressivos de que nos arrependemos mais tarde.

Necessitamos, portanto, de autodomínio. Se eu quiser ser superior às influências externas, primeiro tenho de me tornar superior às minhas emoções descontroladas. Há em todos nós um tigre furioso. Quanto mais cedo construirmos em nós uma jaula para o encurralar, melhor podemos alcançar o autodomínio através da ajuda do Espírito Santo.

É tão fácil apanhar raios de sol com um anzol como tentar ter autodomínio sem a ajuda do Espírito Santo. Ou seja, é impossível. Devemos, por isso, crescer espiritualmente, conduzidos pelo Espírito.

A vida cheia de Espírito não é uma edição especial “de luxe” do Cristianismo, é a experiência de crescimento, de fome e sede de retidão. Uma vez que aprendemos a viver no Espírito, iremos observar um lento declínio da irritação, do conflito e de outros atos da carne, e iremos também notar um aumento do amor, de paciência, de brandura, de temperança e de outros frutos do Espírito. Nem sequer poderíamos tentar cultivar flores se não existisse atmosfera, ou produzir frutos se não existisse luz ou calor. Assim também, não podemos experimentar os frutos do Espírito sem o Espírito Santo.

Oração

Aqui estou, ó Senhor, ferido, magoado e frustrado. O terrível fogo da irritação está prestes a consumir o meu coração.

Estou pronto a ceder, a atirar uma pedra a quem me aparecer à frente; bater com os punhos numa parede de tijolos e atacar furiosamente, gritar, rasgar lençóis em farrapos e praguejar.

Senhor, levantai-me e recomponde-me de novo. Acalmai as ondas deste coração, acalmai as suas tempestades.

Afastai esta taça de amargura, despedaçai esta raiva embora o meu coração tenha sido despedaçado.

Através das tempestades da fúria guiai-me para a margem. Não vos peço para evitar as tempestades mas para me manter firme no interior delas.

Sou propenso a culpar os outros por todos os erros.

Afastai dos meus olhos a poeira que me cega, para que possa tratar os outros pela luz da vossa compaixão.

Amém

Tratamento

Quando sentir a raiva tentando dominar seus sentimentos, imediatamente repita no coração, quantas vezes forem necessárias, o palavra de Gl 5,22-23: “O fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei.”

(Padre Alberto Gambarini)

Tags:
raiva