Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 23 Julho |
Bem-aventurada Joana de Orvieto
home iconReligião
line break icon

São Paulo Apóstolo e o filho de pais divorciados que partiu a hóstia: como aproximar-nos da Eucaristia?

La Nuova Bussola - publicado em 20/10/15

A emoção e a simpatia, embora sentimentos nobres e justos, não devem obscurecer a verdade, que tem de permanecer firme

A questão é delicada e o fato de haver no meio uma criança, imagem da inocência, a torna mais delicada ainda. Falo de um episódio narrado no sínodo da família e que gerou comoção (favorável e contrária) em milhões de pessoas nesta semana: o caso do filho de pais separados que, ao receber a Eucaristia pela primeira vez, partiu a hóstia em dois pedaços e ofereceu um deles ao pai.

Não é difícil ceder ao sentimento diante da criança e da sua intenção piedosa, mas, indo-se além da compaixão sincera, surgem algumas perguntas legítimas.

Nós tivemos a alegria de preparar muitas crianças para o sacramento da Comunhão – e várias delas não tinham famílias regulares. Uma das primeiras questões que surgem diante de tal fato é simples: quem preparou (e como) esta criança para o Sacramento? Porque o abuso real não é tanto o fato de a criança ter oferecido a hóstia ao pai divorciado, o que talvez ela pudesse compreender só até certo ponto, mas sim o fato de ter-se permitido dar a comunhão, como se fosse um ministro extraordinário da Eucaristia, a duas pessoas que não estavam devidamente preparadas, com a confissão, para recebê-la.

O problema de comunhão aos divorciados recasados não pode ser encarado com base em sentimentalismos. A Igreja não permite o divórcio, podendo atestar, quando for o caso, a nulidade do sacramento do matrimônio – o que é outra coisa completamente diferente.

O caso dessa criança levanta ainda outras questões cruciais, como a liberalidade com que os fiéis tratam hoje a Eucaristia e a própria preparação que é dada às crianças para o sacramento da comunhão.

João Paulo II, na Ecclesia de Eucharistia, deixou claro: “A este dever (de confessar-se) apela o Apóstolo com a advertência: ‘Cada um examine a si mesmo e depois coma deste pão e beba deste cálice’ (1 Cor 11,28)”. São João Crisóstomo, com a força da sua eloquência, exortava os fiéis: “Eu também alço a minha voz, suplico, imploro e exconjuro que ninguém se aproxime desta mesa sagrada com uma consciência manchada e corrupta. Tal ato jamais poderá ser chamado de comunhão, ainda que toquemos o corpo do Senhor mil vezes, mas sim condenação, tormento e aumento de punição”. Da mesma forma, o Catecismo da Igreja Católica afirma em seu número 1385: “Quem é consciente de ter cometido um pecado grave deve receber o sacramento da Reconciliação antes de se aproximar da Comunhão”.

Por tudo isso, a emoção e a simpatia pela criança, sentimentos compartilhados por mim do fundo da alma, não devem obscurecer a verdade, que tem de permanecer firme: para se receber a Eucaristia com dignidade, “deve-se primeiro confessar os pecados quando se é consciente de estar em pecado mortal” (Ecclesia de Eucharistia, 36).

Nenhuma criança pode ser ensinada a distribuir a seu bel-prazer a Eucaristia. A pena não recai sobre o pobre menino, que, naturalmente, segue os seus justos sentimentos; ela cai sobre aqueles que o prepararam para os sacramentos e sobre aqueles que, presentes diante do gesto, não intervieram pronta e decididamente.

Irmã Maria Gloria Riva – La Nuova Bussola Quotidiana

Tags:
CasamentoDivórcioEucaristiasao paulo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
2
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
3
Reportagem local
A arrepiante oração escrita pela mulher que está no corredor da m...
4
PRIEST-EUCHARIST-ELEVATION-HOST
Philip Kosloski
O que devemos rezar quando o padre eleva a hóstia e o cálice?
5
Mãe de Nina Rios, Fernanda Rocha Kanner exclui redes sociais da filha
Reportagem local
Brasil: médica exclui redes sociais da filha e recebe ataques e e...
6
Papa Francisco
Reportagem local
Papa: como não culpar Deus diante da morte de um ente querido
7
JENNIFER CHRISTIE
Jeff Christie
Minha mulher engravidou de um estuprador – e eu acolhi o bebê nas...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia