Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 18 Setembro |
São José de Cupertino
home iconReligião
line break icon

Papa condena a corrupção e a exploração do trabalho

Antoine Mekary

AFP - publicado em 10/11/15

"A vida em cada comunidade exige o combate até o final do câncer da corrupção e do veneno da ilegalidade", disse o papa

O papa Francisco condenou a corrupção e a exploração do trabalho durante uma visita nesta terça-feira à cidade de Prato, a capital têxtil da Itália, onde trabalham milhares de estrangeiros, a maioria chineses sem documentos.

“A sacralidade de todo ser humano requer respeito, acolhida e um trabalho digno”, afirmou o papa a milhares de pessoas reunidas na praça da catedral de Prato, símbolo da indústria têxtil italiana.

O pontífice chegou às 8H00 de helicóptero ao campo esportivo municipal da cidade para uma visita de quase duas horas aos trabalhadores.

Situada a 20 km de Florença, Prato é sobretudo a capital da comunidade chinesa que mora na península italiana.

Segundo cálculos não oficiais, quase 50.000 chineses moram nesta cidade, o que representa um terço da população, muitos deles em condições difíceis e de forma ilegal.

Francisco, que costuma dar prioridade em suas visitas ao que chama de “periferias” da sociedade, escolheu desta vez uma das cidades mais multiétnicas da Itália, que segundo a conferência episcopal conta com 123 nacionalidades distintas.

Trabalho e integração foram os temas que o papa abordou durante a rápida visita. Ele também recordou a tragédia de dezembro de 2013, quando sete operários chineses morreram no incêndio da fábrica na qual moravam e trabalhavam.

“A vida em cada comunidade exige o combate até o final do câncer da corrupção e do veneno da ilegalidade”, disse o papa.

Péssimas condições

As condições de trabalho de boa parte da comunidade chinesa, em geral, são péssimas. Com frequência dormem e trabalham no mesmo estabelecimento, não aprendem o idioma, nem conhecem a região ou seus costumes.

Há 20 anos, a comunidade chinesa da Itália, que está entre as maiores da Europa, trabalha em Prato em todos os níveis da produção de vestuário, com preços muito competitivos e que levam a etiqueta “Made in Italy”.

Para combater a ilegalidade no setor, o presidente da confederação de artesão World China, Wang Li Ping, informou à AFP a criação de um sistema de informação “porta a porta” com o qual são divulgadas as medidas de segurança, de respeito ao meio ambiente e as leis que devem ser cumpridas.

“Nós os ajudamos a respeitar a legislação italiana”, disse o empresário.

O respeito às leis, do horário de trabalho, assim como condições de vida melhores para os operários são exigências de vários setores da sociedade.

“Eu incentivo a todos que não cedam mais à resignação”, concluiu o papa.

Depois de Prato, Francisco seguiu de helicóptero para Florença, onde visitou o batistério e a catedral de Santa Maria del Fiore.

O pontífice se reuniu com um grupo de enfermos e almoçou com os pobres que frequentam o refeitório de San Francesco Poverino na praça da Annunziata.

Francisco se reuniu também com os representantes do V Congresso da Conferência Episcopal Italiana, aos quais convidou que estimulem uma “igreja inquieta”, disposta a renovar-se. Os padres devem ser “humildes, simples e felizes”, disse.

O papa celebrará durante a tarde uma missa no estádio municipal Artemio Franchi, antes de retornar para Roma.

Tags:
CorrupçãoPolítica

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
7
tentativa suicídio depoimento
Reportagem local
EM IMAGENS: A cara da depressão profunda e do suicídio é não ter ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia