Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 05 Agosto |
Santos Vardan e companheiros
home iconEstilo de vida
line break icon

A pornografia me ensinou o que é o amor

© Pojoslaw

Destrave - publicado em 23/11/15

A interessante experiência de um jovem que decidiu ser sincero e compartilhar o que viveu

Parece estranho, mas sim, a pornografia me ensinou e tem ensinado a muitos jovens o que é o amor. Com ela aprendi a diferença entre amar uma pessoa e consumir o seu corpo. Aprendi a “amar” meus desejos e satisfazê-los, seja como for. Aprendi a “amar” a mim, meu umbigo e meu pênis. Aprendi.

É assim que nossa juventude tem aprendido a amar. Seja em sites e filmes ou em cada cena de novela, a pornografia explícita é cada dia mais normal, mais usual, virou proposta pedagógica de alguns pais para ensinar sexualidade a seus filhos. Assim, vamos vivendo e amadurecendo. Somos levados a crer que as relações duradouras são as que têm boa cama e que o amor é expresso nas vezes que atingimos o clímax sexual. A pornografia me ensinou o que é amor. Amor de aluguel. Amor de papel. Amor de… bem, isso é qualquer coisa, menos amor.

Quando percebi como somos condicionados, eu me vi cercado: por um lado, o mundo sexualizado; por outro, a pornografia nos ensinando a amar. Não é preciso muito para ver que esses lados se aproximavam, como nos filmes americanos, quando as paredes se movem. Sabemos bem o que acontece com quem fica no meio delas.

Foi aí que a pureza, como um “preguinho salvador”, calçava um dos lados e o impedia de prosseguir com o iminente esmagamento. Ao me deparar com a beleza que ela traz e com o escudo que se torna, vi que havia uma esperança, havia um caminho.

A pureza pode estar bem démodé para alguns, mas para os que entendem sua beleza é como dar à sua noiva um belo anel de diamantes ao pedi-la em casamento: clássico e lindo! É ela, e somente ela, quem pode nos apontar o caminho para o amor. Ela não é a bruxa má que proíbe tudo ou a madrasta que impede a felicidade instantânea. Ela é o lenhador, que, no último instante, retira-nos das entranhas do devorador. É ela quem guarda o amor do egoísmo e de todas as outras doenças sexuais corruptíveis.

Ao conhecer a pureza, conheci os olhos da minha namorada, o sorriso dela e seu jeito de falar, também seu jeito de dançar quando come algo gostoso e as expressões céticas a cada caso médico mal explicado em testemunhos por aí. Na pureza, conheci seus sonhos de ter filhos e percebi que não era tempo de treinar fazê-los, mas de treinarmos para sermos bons pais, e isso passa longe da cama.

Ao entender a pureza e sua função protetora, pude olhar com outros olhos para a mais bela criação de Deus: a mulher. Pude ver em cada rosto belo e em cada corpo desenhado a mão de Deus e a beleza contida antes n’Ele. Contemplei a dignidade de filha e quis engrandecer o nome do Criador por tamanha beleza. Mais que isso, entendi que essa beleza foi feita para ser zelada, cuidada e guardada, não consumida. Eu devo ser aquele que protege e não que destrói.

Sendo assim, somos levados a entender que a pornografia nos ensina a amar a nós mesmos; já a pureza nos leva a amar o outro. A pornografia nos leva a consumir; a pureza, a guardar. A pornografia nos faz querer nos engalfinharmos; a pureza a nos relacionarmos. A pureza nos traz de volta o olhar que a pornografia roubou e o sentimento que não existiria se eu visse apenas bundas, pernas e peitos.

Se a pornografia também lhe ensinou tantas coisas, ore a Deus para que a pureza o reeduque. Que o Senhor possa suscitar em seu coração o verdadeiro sentimento roubado pelo sexo explícito e descontrolado. Peça a Deus que a pureza e a claridade do Seu Santo Espírito possa, antes de mais nada, trazer de volta a condição original: imagem e semelhança de Deus. Que Ele lhe traga primeiramente o dom de amar a pureza.

(Destrave)

Tags:
PornografiaValoresVirtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
5
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Princesa Diana no Accord Hospice
Reportagem local
Um padre católico acompanhou a princesa Diana na madrugada de sua...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia